segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Uma carta do EU do agora para o EU do futuro


Ei garota! 
Olha quantas coisas mudaram, você continua insistindo em abraçar o mundo com as pernas, mas, finalmente, aprendeu a importância de respirar nesse percurso. Sempre te observo quando você prende o ar na expectativa de parar o tempo, mas me orgulha em minutos depois você perceber que ainda não desenvolveu esse superpoder, mas o sentimento de fracasso não te preenche mais. 

Respira, garota, respira! 

O tempo. Olha como ele é traiçoeiro, aquela velha sensação de que foi ontem, mas na verdade foi há anos, também sei como isso funciona, é assustador, eu sei, mas olha em volta e percebe, ou melhor, reconhece tuas conquistas. 

Teus objetivos são diferentes dos de hoje, mas mudaram de acordo com o percurso, não foi falta de insistência, mas de senso. Às vezes colocamos algo na cabeça e insistimos, insistimos e simplesmente insistimos, nem percebemos que aquilo não faz sentido, apenas insistimos. Essa teimosia da gente cansa, maltrata e até enlouquece. 

Percebi que com os anos você aprendeu a questionar se realmente vale a pena a insistência, e não apenas questionar se insistiu de menos. Me conta: tá valendo a pena? 

Lembra do princípio: Respira, garota! 

Finalmente você aprendeu a controlar a ansiedade, aprendeu a driblar a sensação de que o mundo vai se despedaçar a qualquer momento. Era cansativa essa sensação, esse peso, lembra? As coisas parecem mais fluidas agora (no futuro), pelo menos, espero que sim, mas a leveza do tempo é uma conquista diária. 

Respira, garota, respira! 

Tenho orgulho de quem você se tornou, do que você conquistou, do seu legado, cada coisa tem o seu tempo e eu ainda estou aprendendo, mas você já incorporou esse ditado nos seus dias. Um dia de cada vez, lembra? 

O amanhã é tão distante, mas olha para você, chegou ai com alguns arranhões, mas muitas vitórias, você está onde eu desejo, trabalhou e alcançou, se reinventou, mantéu seus ideias, repensou, insistiu, e, principalmente, aprendeu a respirar. 

Respira, garota! 

Neyara Furtado Lopes

Carta desenvolvida na oficina de Escrita Criativa ministrada no Theatro José de Alencar

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

[LIVRO] O Safado do 105 - Mila Wander

Alguém me faça o favor de quebrar aquela parede, SOS! Como alguém em sã consciência consegue morar ao lado do Calvin e não pensar nas diversas formas de colocar a parede de Clarisse no chão?! Alias, como alguém consegue manter a sanidade morando ao lado do Calvin, e de suas flores, da sua comida, do seu sorriso safado e sua cueca CK.

Raissa Magalhães finalmente tinha conseguido sair da casa de seus pais, depois de longos anos economizando seu suado dinheirinho, encontrou uma casinha aconchegante abaixo do preço de mercado, com varanda ampla e a paz que sempre buscava. Além da casa, Raissa adquiriu uma vista maravilhosa, seu vizinho "moreno, alto, bonito e sensual" que gostava de aguar o jardim todas as manhãs usando uma cueca CK e segurando um regador.

As noites ainda eram mais agitadas, além do entre e sai de mulheres, MUITAS mulheres, o vizinho "conversava" com elas em alto e bom som, que dava para escutar tudo, nos mínimos detalhes, como se tivesse dentro da casa de Raissa. Ele é um absurdo! Na tentativa de pedir educadamente que Calvin baixe um pouquinho o tom, eles acabaram se aproximando.

Algumas flores são deixadas na porta da casa dela, um pedacinho do jardim dele agora fazia parte da varanda dela. Um almoço sem compromisso especialmente feito por Calvin, momento em que ela descobre que ele é ótimo na cozinha, na mesa e no jantar. Algumas frases são trocadas, o amor por Clarice Lispector faz com que eles criem uma linguagem própria.

Vamos ser sinceros, ele é uma perdição, mas não vale nem o chão que pisa. Safado confesso, não quer compromisso nem com a própria sombra, mas tem um corpinho de parar o trânsito. Como não se apaixonar por uma comida quentinha e flores na varanda? Como não fazer visitas noturnas ao Safado do 105? É muita tentação pra pouca força de vontade. 

Por trás daquele sorrisinho de quem quer aprontar, Calvin esconde um coração machucado que prefere manter as pessoas longe o suficiente impossibilitando um relacionamento de verdade, essa cara de safado indomável é uma forma de se proteger do mundo. A casa dele e de Raissa guardam diversas lembranças de sua família, o tapete e livros de sua mãe, o quintal de seu pai, a relação conturbada com seu irmão. Tudo ali é um mar de lembranças que ele está tentando não se afogar.

Talvez o que mais tenha conectado os dois, além do tesão, claro, a relação com a família. Ele um carente que deseja mais do que tudo ter uma família, o amor de uma mãe, de um pai, um almoço em família aos domingo. Ela vive essa relação de amor e ódio com a família diariamente, os almoços de sábado, as birras, as preocupações, o porto seguro.

Ele vive essa liberdade que ela tanto deseja, essa vida louca de experimentar o mundo. Ela está pronta para devorar o universo se possível, mas sem perder sua fé nas pessoas. O mais fascinante é que não é apenas um romance com cenas picantes, põe pimenta nisso, mas é perceptível o quanto os personagens crescem ao longo da história, o quanto aprendem um com o outro e com esse desejo de aproveitar a vida. 

É impossível não se envolver com o enredo, imaginar esse homem de cueca CK sorrindo para você, apurar a audição para escutar sua voz do outro lado da parede, ter vontade de abraçar quando ele deixa flores na varanda, ou esgana-lo quando ele haje como um ogro. Mila Wander tem uma escrita fascinante, uma característica louvável de suas publicações, envolver o leitor até o último suspiro, colocar ele dentro da história e fazer com que ele se sinta devorado por ela. E porque não por Calvin?!

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

[EVENTO] III FLIACE - Festa Literária da ACE


Entre os dias 26 e 30 de novembro, o Shopping Benfica recebe a III Festa Literária da Associação Cearense de Escritores, a edição traz o tema Leituras Libertárias: entre o livro e o mundo. A programação foi construída visando dar espaço as diversas vozes literárias através de bate-papos com os autores, oficinas literárias, debates, lançamentos de livros, apresentações musicais, premiações e sarau. O evento é gratuito e ocorre de 10h às 22h na Galeria Benficart.

Visando um movimento plural, as ações foram distribuídas no decorrer de cinco dias, fazendo com que o visitante consiga aproveitar a festa em sua totalidade. Na segunda e quarta teremos oficina de Escrita Criativa com o autor Mateus Lins, na terça oficina de Educação e Empreendedorismo com o Carlinhos Perdigão, na quinta oficina de Poesia com Alberto Marques, e na sexta oficina de Leitura e Infância com Kelsen Bravos.

A festa se inicia com o Encontro com a literatura trazendo ora o Marcelo Leal como anfitrião, ora a Vânia Freitas / Pardal, ora a Ivonete Moraes, ora o vaqueiro Chico Neto, ora o Luca Rocas. Diariamente também contamos com o lançamento de alguns livros, o primeiro é o Recôndito das Pérolas, de Célia Oliveira, depois o Macunaíma em Cordel, de Stélio Torquato, em seguida a coletânea Academia por Elas, da Academia Maracanuense de Letras, o livro Passeio Pelas Ruas de Mim (e de Outros), de Mailson Furtado, o livro O Cinema dos Fósseis, de Alan Mendonça. No último dia lançamento do livro Viagem no Tempo, Memórias, de Linda Lemos, o livro Cinco Inscrições da Mortalidade, fruto do Projeto 2000 e o livro Viva Apenas Sem Mim, de Maria Eduarda.

Além disso, teremos rodas de conversa com Sarah Diva, Liziane Forte e Milleide Flores falando sobre Leituras em Diálogos. Na terça teremos um papo sobre Literatura Marginal e Criminalidade com Claudio Portela, Kornellius Okwudille e mediação de Carlinhos Perdigão. Na quarta, as meninas do Selo Aliás vão debater sobre A Produção Feminina de Literatura e em seguida a Hermínia Lima, Cleudene Aragão e Socorro Pinheiro vão debater sobre O Erotismo na Literatura.

Na quinta teremos os autores Zeca Lemos, Mateus Lins, Victória Vasconcelos, Moacir de Sousa e Alexandre Almeida falando sobre Jovens Escritores: há uma nova literatura?, em seguida o Carlos Gildemar e Kelsen Bravos falando sobre A Cultura Popular: uma estranha no meio da massa. Sexta teremos uma mesa redonda com Fernanda Maria, Cyntia Kelly, Kedma Janaina, Luciano Didimo e mediação Fernângela Diniz sobre Discurso lírico infantil, metapoesia e concretismo na produção poética de Horácio Dídimo.

A cada edição a FLIACE vem crescendo e se mostrando necessária para o mercado literário local, um excelente espaço para conhecer e trocar ideias com outros admiradores das letras, debatendo e se inspirando. Aproveitem o momento e venham prestigiar os produtores locais!


SERVIÇO:
III Festa Literária da ACE
26 a 30 de novembro, das 10h às 22h.
Galeria Benficart- Shopping Benfica
Av. Carapinima, 2200 - 1º andar - Benfica
- Programação Gratuita

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

[LIVRO] Morri Para Viver: Meu Submundo de Fama, Drogas e Prostituição - Andressa Urach

Andressa1

Calma, lá! Antes de rolar a página e criticar o livro em questão, vamos com calma. Sou do tipo que gosta de dar ibope para subcelebridade, admito e não me envergonho disso (já escutei muita coisa sobre), acompanhei a internação da Andressa pelas páginas de fofoca e fiquei bastante assustada com o resultado dos procedimentos dela, logo, quando nessa semana tive a oportunidade de ler seu relato, devorei o livro em poucas horas.

Na época, ela foi acusada de divulgar as fotos de sua internação para buscar mais 15 minutos de fama, em seguida, foi acusada de entrar para a Igreja Universal para prolongar ainda mais esse momento de destaque nos jornais. Sinceramente, não me interessa, só ela sabe se a noite ela deita a cabeça no travesseiro com tranquilidade, ou não. Porém, com todas as especulações sobre, temos que validar o alerta dos perigos dos procedimentos estéticos.

Andressa4

Vamos do início, a Andressa Urach ficou conhecida por ter um casinho com o Cristiano Ronaldo, o jogador de Portugal, foi notícia nos tabloides mundiais. Depois participou do reality A Fazenda, da Rede Record, protagonizou um dos barracos mais emblemáticos do programa e nadou nua na piscina durante a última festa da edição. Antes disso tudo, pousou para revistas masculinas, virou vice-miss bumbum, foi prostituta de luxo, viajou o mundo para atender clientes.

Durante essa busca incansável por fama, ela realizou diversos procedimentos estéticos, desde a implantação de prótese de silicone nos seios, até a aplicação de hidrogel, substância que promete efeito imediato. Durante o reality era notável o efeito nocivo que a substância estava fazendo em seu corpo, ao lado de seus joelhos era possível ver duas bolas se formando, local onde a substância escorreu e se alojou.

Andressa3

Além das dores insuportáveis, a Andressa foi parar no hospital com SEPSE, uma infecção gravíssima que se espalha por todo o corpo, passou quatro dias em coma, foi submetida a diversos procedimentos cirúrgicos na tentativa de limpar o foco da infecção (suas coxas, onde estava o hidrogel), a família foi desacreditada e parecia que estava tudo acabado. 

Nesse período, ela recebeu diversas visitas dos pastores da Igreja Universal, seu irmão frequentava o templo. Sua mãe orava sem parar pedindo a recuperação da filha. Andressa em coma, teve duas experiências extra corpórea, viu a morte vim lhe buscar duas vezes e nas duas lhe deram uma segunda chance. Após sua recuperação entrou para a Igreja Universal, onde prega até hoje.

Andressa2

Confesso que esperava mais do livro, mais histórias, mais detalhes (não estou me referindo aos nomes que foram ocultados), que ele fosse bem mais pesado, mais denso, afinal o livro fala sobre pedofilia, ganância e o mundo da prostituição. As histórias são bem superficiais, são citadas para falar a verdade, senti falta de seus pensamentos mais primitivos, dos seus sentimentos.

O enredo se prende muito aos pontos em que suas ações chamaram a atenção da mídia, mas sem se aprofundar nos relatos, ela não cita, por exemplo, o boato que ela estava em abstinência quando participou da A Fazenda, por isso estava tão enlouquecida. A história é contada de forma racional e não emocional, mas vale o super alerta sobre o perigo de fazer tudo pela vaidade, ela enfrentou uma barra gigantesca no hospital e ninguém pode duvidar disso. 

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

[DICAS DO CORAÇÃO] Clubes de Assinatura de Livros

A exclusividade dos Clubes de Assinaturas é bem recente, a ideia de um produto personalizado, pensado e planejado especificamente para cada consumidor, faz com que o ato da compra seja mais prazeroso e pessoal, mesmo que o objeto seja uma surpresa, tendo o risco de agradar ou não o consumidor. Aliás, essa surpresa e a exclusividade que atrai os assinantes.

Os clubes focados nos leitores surgiram na década de 80, porém não tinham o elemento surpresa, os associados recebiam um catálogo por Correios, realizavam as suas escolhas e esperavam mensalmente serem entregues. O Círculo do Livro produzia edições para colecionadores, versões que são encontradas até hoje nos sebos.

Hoje temos diversos clubes de assinatura que são literários, todos os meses um livro diferente escolhido especialmente para o perfil de seus assinantes, com direito a capa exclusiva, informativos especiais e objetos que ajudam a ambientar o enredo. Separei 5 clubes para vocês conhecerem, mas me conta: Qual o seu clube favorito? 

TAG - Experiências Literárias
Talvez seja o clube de assinatura mais conhecido entre os leitores atualmente, além da publicidade massiva e as parcerias de peso, a TAG traz a premissa da exclusividade com tiragens limitadas e capas especiais, sem contar os mimos que trazem um toque especial a leitura. 

Quem é assinante da TAG Curadoria, recebe todos os meses um título escolhido por grandes nomes da literatura, como o cronista Luis Fernando Veríssimo, capa dura e exclusiva, informativo sobre o autor e a obra, marcador de páginas, box colecionável e o mimo literário. A assinatura anual custa R$55,90 + Frete - ASSINE AQUI.

A TAG Inéditos já traz os best-sellers que são inéditos no Brasil, títulos com a linguagem mais moderna e dinâmica. Os associados recebem um kit com o livro em brochura, marcador de páginas e informativo sobre a obra. A assinatura anual custa R$39,90 + Frete - ASSINE AQUI.

Turista Literário
Além de viajar na leitura, o clube propõe uma viagem sensorial do destino escolhido, garantindo um passeio completo. Os associados recebem um livro que foi lançado até 45 dias antes das inscrições da caixinha do mês, acesso a uma playlist exclusiva para assinantes, um objeto que foi materializado da história, um cheiro ou sabor que remete ao destino escolhido, um guia de viagem, um souvenir e o selo para anexar ao passaporte literário. A assinatura anual custa R$71,90 + Frete (R$15,00) - ASSINE AQUI.

Clube Skoob
Acredito que todo leitor mantem um diário de leitura no Skoob, pelo menos, se não tem deveria ter, mas a grande novidade é que eles possuem um clube de assinatura também. Os associados vão poder receber um livro surpresa e de 1 a 5 brindes relacionados a temática do livro, ou ao mundo literário. A assinatura custa R$59,90 + Frete (R$17,90), ou você pode optar pelo clube especial que custa R$89,90 + Frete (R$17,90) - ASSINE AQUI.

Intrínsecos
O clube de assinatura da Editora Intrínseca traz a proposta de uma espécie de pré-lançamento, livros que serão disponibilizados pela editora chegam primeiro para os assinantes, porém em edição exclusiva com capa dura e colecionável, marcador de páginas, folheto informativo e brinde surpresa. A assinatura anual custa R$49,90 + Frete (R$10,00) - ASSINE AQUI.

Clube Vida & Consciência
Esse é ideal para quem gosta de livros espiritas, o clube de assinatura da Editora Vida & Consciência oferece material exclusivo, marcador de páginas e a opção de um ou dois livro por mês, sem contar que o frete é grátis para todo o Brasil. A assinatura de um livro custa R$27,90 e de dois livros R$46,90 - ASSINE AQUI.

sábado, 29 de setembro de 2018

[HQ] Melaço

Sete histórias. Sete romances. Sete traços. Melaço é um projeto que surgiu em 2016 e foi financiado através do Catarse, plataforma de financiamento coletivo. Um grupo de ilustradoras se uniram para dar vida a sete romances de garotas apaixonadas, cheias de desejos, medos e muito amor. São histórias curtinhas e independentes, a narrativa se difere de acordo com o olhar de cada autora.

A primeira história é de Manu Negri, Talita Régis e Lita Hayata, entre traços finos e delicados, LDR traz a história da saudade de duas garotas, seus pensamentos sabotadores e a redenção. P&T é um amor, o enredo de Aline Lemos traz a descoberta de um flerte, assim, meio por acaso, uma pista, uma iniciativa. Ambas histórias estão disponíveis para leitura on-line AQUI.

Em seguida temos Bruna Morgan (Universo em Bolha de Tinta) com Eu gosto de você secretamente. Os traços são mais grosseiros e sem tantos detalhes, o quadrinho não é estruturado de forma tradicional, as marcações são feitas através dos balões de fala. Além da história ser envolvente, um amor mantido em segredo, me apaixonei pela forma que a autora conduz o enredo, a contagem de tempo, as emoções. Confesso que foi a minha grata surpresa no projeto!

Crushes de Dani Franck traz uma identificação imediata, quem nunca curtiu aquela bandinha de garagem, uma noite cheia de flertes e o sonho de conquistar bem mais do que a sociedade te oferece. Com traços angulares, podemos acompanhar a conquista de uma menina e de um sonho. Carta de Mtika e Lita Hayata é delicado, é sublime. A declaração de um amor, seus sentimentos mais sinceros, seus desejos, mas a única coisa que importava é encontrar seus olhos novamente.

Jujuqui é o ponto fora da curva, por enquanto os outros enredos são melosos, envolventes e banhados de sentimentalismo, Sangue, suor e lágrimas - Caem as máscaras é o furacão no meio da calmaria. É intenso, é devastador, não tem meias palavras, não tem romantismo, só tem paixão e muito tesão. Uma quadrilha de mulheres prontas para assaltar um banco, mas ninguém imagina qual o ponto de virada. Chegamos a minha segunda grata (e intensa) surpresa do projeto!

Por fim, temos o enredo mimoso de Dika Araújo, Domingo tem macarrão é sobre aceitação, como um novo relacionamento pode impactar na vida dos filhos, como essa nova pessoa vai ser aceita e inserida naquela casa. Um amor, podemos dizer que é uma ótima definição para o conto. Simplesmente apaixonada pelo projeto!

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Festival Costume Saudável 2018



Entre os dias 24 e 26 de agosto, o estacionamento do Shopping RioMar Fortaleza vai receber a 6ª edição do Festival Costume Saudável, maior evento de hábitos saudáveis do Norte Nordeste. Já presente no calendário dos maiores eventos da cidade, o festival vai contar com mais 200 atividades divididas em 13 espaços, entre palestras, oficinas gastronômicas, atividades físicas, entre outros.





Alguns nomes já confirmados, destacam o da chef Rita Lobo, apresentadora do programa Cozinha Prática do canal GNT e da Chef de culinária saudável Bela Gil, apresentadora do programa Vida mais bela, também do canal GNT. O evento também vai receber palestras de especialistas das mais variadas áreas.






Atualmente sendo o maior evento de hábitos saudáveis, o Costume Saudável contribui para a divulgação de novos hábitos alimentares, a prática de atividades físicas que promovem o bem estar e a adoção de um estilo de vida saudável. 

Para mais informações, acesse o site do evento: www.costumesaudavel.com.br

Festival Costume Saudável 

De 24, 25 e 26 de Agosto, no estacionamento do Shopping RioMar Fortaleza. 

R. Des. Lauro Nogueira, 1500 - Papicu, Fortaleza 

domingo, 19 de agosto de 2018

[DES]ENQUADRADAS



Nesse final de semana (17 e 18), o Porto Iracema das Artes recebeu a segunda edição do Desenquadradas, evento que discutiu a pesquisa, a produção, a autopublicação e o empoderamento feminino nos quadrinhos e ilustrações.

As mesas e oficinas do evento foram ministradas por mulheres e tiveram como convidadas ilustradoras, quadrinistas e jornalistas. Entre as participantes estiveram Renata Nolasco, Natália Prata, Juliana Rabelo, Milena Fernandes, Jéssica Gabrielle, Fernanda Meireles, Lila Cruz, Dharilya, Brendda Lima, Vanessa Paiva e Isabel Costa.

Gratuito e aberto ao público, em dois dias de programação o Desenquadradas contou com mesas de debates sobre pesquisas em HQ e ilustração feitos por mulheres, à dificuldade e as alternativas de produção de impressos em Fortaleza, estratégias de divulgação e vendas das ilustrações e os próximos passos para a publicação das produções independentes.
Milena Fernandes, Fernanda Meireles, Dharilya e Jéssica Gabrielle durante a mesa 
"Produção de impressos em Fortaleza: dificuldades e alternativas possíveis". (Flávio Filho)



Também foram oferecidos oficinas de zines, desenhos e assessoria de comunicação para publicações independentes, onde foram apresentados protocolos e métodos para divulgação dos trabalhos nas diversas mídias.
Oficina de Assessoria de Comunicação para publicações independentes ministrada pela jornalista Isabel Costa.
(Flávio Filho)



Paralelo ao evento aconteceu a V Feira do Mar. Espaço aberto para alunas, ex-alunas e professoras da Escola apresentarem e venderem suas produções artísticas.
A rua de frente ao Porto Iracema das Artes serviu de espaço para a Feira do Mar, parte da programação do Desenquadradas.
(Flávio Filho)


Entre em contato com as meninas

Lila Cruz: @colorlilas
Dharilya: @dharilya
Brendda Lima: @drawbrendda
Fernanda Meireles: @fernandaealojasemparedes
Renata Nolasco: @atxnolasco
Milena Fernandes: @desenhosmilenares
Natália Prata: @nyatche
Vanessa Paiva:@sketstore
Isabel Costa: @leiturasdabel

Compareça nos eventos culturais de sua cidade, fortaleça a cena.

sábado, 18 de agosto de 2018

[CINEMA] Para Todos os Garotos que Já Amei


Imagina que louco seria: Todos os caras que um dia você se apaixonou receber uma cartinha contando sobre esse sentimento. Lara Jean escreve cartas secretas para todos os garotos que se apaixona, é uma forma de contar para eles sobre, mas não contar, sabe como é, né?! No fundo a gente quer que o carinha saiba de todas as fantasias que imaginamos com ele, mas morre de medo do que poderia acontecer se ele de fato descobrisse.

As cartas de Lara Jean nunca foram enviadas, mas por ordem do destino, todas caem nas mãos de seus destinatários ao mesmo tempo, fazendo com que sua vida amorosa se transforme em uma verdadeira confusão. Entre eles está Peter, o garoto popular, o atleta que todas as meninas alimentam uma paixonite aguda por ele, mas ele namora APENAS a garota mais popular do colégio.


Outro destinatário é Josh, o vizinho e namorado de sua irmã mais velha, aquele garoto que te conhece desde quando você nasceu. Ainda tem o carinha do acampamento, o do baile, o... Todos querem entender que sentimento é esse que valeu escrever uma carta e recordar eventos do passado, que muitos deles já estavam esquecidos. Haja explicação para inventar, garota!

O filme é uma adaptação do livro To all the boys I've loved before, de Jenny Han, uma comédia romântica para o público adolescente, ou para quem gosta de uma belo dramalhão que tem os corredores do colégio como plano de fundo. Sim, temos clichê, sim! A irmã confidente, o pai compreensivo, a única e melhor amiga, a garota popular que te odeia, o atleta que todos amam e os confusos relacionamentos do ensino médio.


O elenco foi especialmente escolhido, Lana Condor deu vida a Lara sem transforma-la em fútil, a garota está no meio de um turbilhão de segredos, descobertas e amores, mas nada disso faz com que ela seja menos carismática. Noah Centineo deu vida a Peter, transformou o tipo de garoto detestável em alguém apaixonante, mesmo com seus erros no meio do caminho, ele consegue conquistar o público e entusiastas de seu namoro. 

Temos que citar a participação da Mona, ops, da Janel Parrish no papel de Margot, a irmã mais velha que assume o papel de mãe e elo da família. A produção na verdade é um conjunto de personagens cativantes, sem parecer caricatos ou detestáveis, todos no ponto certo para cativar o público. Uma ótima opção para um sábado a tarde, a leveza de um romance adolescente cheio de suspiros.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

[SÉRIE] Insatiable


Calma! Assim que a série foi divulgada, a produção recebeu inúmeras críticas sobre o seu conteúdo gordofóbico, porém a atriz Debby Ryan (que faz a protagonista Patty) se pronunciou relatando o quanto ficou apaixonada pelo roteiro. Em seguida a criadora da série, Lauren Gussis, falou sobre a proposta de sua criação "‘Insatiable’ é fome, é o vazio profundo da sua alma que é impossível de satisfazer. É realmente sobre pessoas boas que tomam decisões ruins com base nesse vazio dentro delas". Então, calma! A série pode não ser sobre gordofobia.

Patty é uma menina acima do peso, que é agredida constantemente com insultos gratuitos por onde passa, seja na escola, nas ruas, ou até mesmo em uma lojinha de conveniência. Após quebrar o nariz de um mendigo por ele ter ofendido ela, ele revida quebrando seu maxilar com um murro, o que faz com que ela fique 3 meses em dieta líquida, o que resulta na perda excessiva de peso.


No outro ponto da história, Bob é um infeliz advogado que descobre sua verdadeira vocação como preparador de Miss para concursos de beleza, porém, após a acusação de pedofilia, vê sua carreira indo por água a baixo. Até que o caso de Patty aparece em sua mesa, a garota gorda que bateu em um mendigo indefeso.

O caso não ia só salvar a carreira de advogado de Bob, mas a de preparador de Miss também. Patty agora era uma ex-gordinha e sedenta por vingança, queria fazer mal a todos que um dia ofendeu ela por causa de seu peso e ganhar um concurso de beleza seria um tapa na cara das pessoas que um dia a chamaram de Patty Porpeta.


A série não é só gordofóbica, ela é pior! Além de exaltar a magreza, mostrando o quanto ela é mágica e essencial na felicidade das pessoas, a série trata a pedofilia como algo bobo, a protagonista (menor de idade) chega a afirmar que é mais fácil seduzir o Bob, pois ele é pedófilo, que não tem problema se envolver amorosamente com ele, nem que fosse preciso acabar com o seu casamento. 

Também nos deparamos com algumas "piadas" racistas como "você é minha esperança branca", ou cenas bizarras como a tentativa de incendiar um mendigo (parece familiar? Infelizmente, sim!), ou o sexo vingativo, ou a troca de favores sexuais. Ah e não podemos esquecer da estereotipação como o garoto oriental, nerd e bobo que nunca teve um relacionamento, ou a amiga lésbica que só ficou porque estava afim dela. 

A série passa bem longe de um humor ácido, ela é de extremo mal gosto e não acrescenta em nada. Decidi assistir a série depois que li a declaração da Lauren Gussis, torci para que fosse mais uma série com trailer questionável e o enredo surpreendente, mas não, a série fala apenas de pessoas podres fazendo maldade, personagens vazios que se sentem bem por serem repugnantes. Insatiable é totalmente desnecessário e ofensivo, SOS! 

sábado, 21 de julho de 2018

[QUADRINHO] Candy Machine - Dharilya

Em novembro, o quadrinho Candy Machine apareceu na sessão cola&bora do blog e hoje venho trazer a resenha dessa belezura para vocês. Já conhecia o trabalho da Dharilya dos coletivos e das feiras de quadrinhos locais, sempre fui apaixonada pelo traço dela, cheio de detalhes e delicado, adoro como ela mistura o terror com personagens fofinhos (mas nada enjoativo, ou infantilizado).

O enredo acompanha um garotinha na noite de Halloween que se perde na floresta ao buscar doces. Ao encontrar uma árvore com olhos, ela resolve se aproximar para ver melhor, mas ao procurar gostosuras, ela só encontra travessuras pelo caminho, inclusive uma casinha que lembra A Lojinha Mágica de Medos do Sr. Babau (quadrinho lançado anteriormente pela autora).

A publicação é em preto e branco, com alguns detalhes em laranja, impressa em folha lilás, mistura de cores que deu um charme a mais a publicação. A sobrecapa é preta com impressão cinza e corte vazado. Antes de ficar fascinado com a proposta do enredo e por ser uma historia muda, o leitor já fica em êxtase com a produção gráfica!

sexta-feira, 13 de julho de 2018

[LIVRO] Almanaque do Rock

Hoje, 13 de Julho, é comemorado mais um ano de vida para aquele jovem rebelde chamado de Rock and Roll. Um jovem contagiante, excitante e que nunca vai envelhecer ou morrer, enquanto tiver aqueles moleques fazendo zuada nas suas garagens. E nada melhor para comemorar a data, do que deliciando O Almanaque do Rock, escrito pelo grande Kid Vinil.

Lançado em 2010 pela Editora Ediouro, o Almanaque tem 250 páginas de puro Rock, tudo dividido em ordem cronológica, seguindo por décadas, iniciando lá na década de 50 com Chuck Berry, Jerry Lee Lewis e o rei Elvis Presley, encerrando em por volta de 2006 no auge do Emocore. Aqui no Brasil, passando pelos anos 60 onde surgiram as maiores bandas de rock de todos os tempos: Beatles e Rolling Stones, apresentou ao mundo o Psicodelismo do The Doors, apresentando para a eternidade os mitos Jimi e Janis e nessa mesma época o rock atingiu o mundo e desembarcou aqui com a Jovem Guarda do tremendão Erasmo Carlos e com a Tropicalia de Gil e Caetano, sem esquecer dos Mutantes.

A Década de 70 começa triste para o rock. No mesmo ano morrem aos 27 anos Jimi Hendrix, Janis Joplin e Jim Morrison, sem esquecer no anuncio do fim dos Beatles. Depois desses baques, o menino rock precisava se manter forte e pra isso apresentou ao mundo o camaleão do rock, David Bowie. E não foi só isso. Ele apresentou ao mundo o Queen e todo o estilo de Freddie Mercury. Na mesma época nasce o Progressivo e com ele a mais bem sucedida banda do estilo: Pink Floyd. Não podemos esquecer do inicio do Heavy Metal e junto deles bandas como Black Sabbath, Kiss, Dio, Alice Cooper e outros ícones do estilo. No fim da década, surge um dos meus estilos preferidos, PUNK ROCKKKKKK. ONE, TWO, THREE, FOUR. Toda a rebeldia dos Sex Pistols, The Clash, e Ramones apareceram e continuam influenciar as novas bandas.

Chegando nos anos 80, o Rock apresenta inúmeros estilos: SynthPop, New Romantic, Ska, Hardcore (meu outro estilo preferido), Gótico, Trash Metal, New Wave, eita que é estilo. E as bandas surgidas: Bruce Springsteen, A-HA, Duran Duran, The Exploited, Dead Kennedys, Joy Division, Metallica, Iron Maiden, Guns’N Roses, Bon Jovi, e por ai vai. No Brasil surgem bandas como Barão Vermelho, Ira! Titãs, Paralamas, Kid Abelha e tantas outras.

Os anos 90, foram marcados pelo som do grunge de Nirvana, Pearl Jam e outros, do rock americano de bandas como RHCP, Lenny Kravitz, The Offspring, RATM e lá na Inglaterra surgem o Britpop e o Indie Rock, com bandas como Oasis, ColdPlay, Travis e Radiohead. No Brasil, surge o Movimento Mangue Beat e a Nação Zumbi, aparece Skank, Planet Hemp e o mundo é apresenta ao mundo o Sepultura.

O livro encerra nos anos 2000 e toda a trajetória do Indie Rock que foi o estilo que mais marcou nessa década, destaca-se bandas como The Strokes, Interpol, Belle and Sebastian, Arcade Fire. No brasil, destaca-se o boom das bandas de Hardcore Mélodico como CPM22 e Dead Fish.

O Almanaque é bem resumido, de fácil leitura para qualquer iniciante do rock, mas também, escrito por um dos caras mais ativos no rock nacional que é o Kid Vinil, não poderia ter sido melhor. Então ainda é tempo de aprender e deixar ser contagiado por esse menino de mais ou menos 60 anos. Então vai lá, bota a velha fita de Hardcore para tocar e permita-se levar pelo som. Como diz o ditado, “Quem ta no Rock é pra se fuder”.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

[COLA & BORA] Pornolhices | Sonhos em Conserva

Toda primeira quarta-feira do mês eu escolho alguns projetos que estão sendo financiados coletivamente para divulgar por aqui, mas a missão de escolher apenas dois ou três é bem difícil, a vontade é apoiar todos e ver essas belezuras se transformando em realidade. Esse mês escolhi uma HQ homoerótica sobre o Carlos Bastô e uma HQ fofinha sobre sonhos presos em potinhos. Sim, não está sendo fácil!

HQ - Pornolhices

Infelizmente, ainda é comum escutarmos histórias sobre pessoas que deixam sua sexualidade reprimida devido a pressão da família, com o Rafa não foi diferente, porém, encontrou na ilustração, uma forma de se expressar e começou a produzir quadrinhos homoeróticos.

Carlos Bastô é o nosso protagonista, o quadrinho relata suas desventuras sexuais de forma leve e bem humorada. O quadrinho é dividido em 3 partes, as duas primeiras já publicadas em suas redes sociais e em preto e branco, já a última é inédita e colorida.

A revista contém 48 páginas e formato 20 x 20 cm. Quem puder colaborar, além da revista impressa, poderá levar para casa marcador de páginas, adesivos, poster A4 e camisinha personalizada, além das ilustrações personalizadas. O projeto tá lindo! 



HQ - Sonhos em Conserva


Mais um projeto lindo da ilustradora cearense Dharilya e do quadrinista paulista Pedro, Sonhos em Conserva acompanha a aventura de um sonho que está cansado de viver em um potinho, foge e vai se refugir na floresta, local em que é perseguido por guerreiras-zumbis-vikings-das-trevas.

Os autores já libertaram vários sonhos, juntos lançaram em 2015 Relicário HQ, duas histórias independentes sobre sonhos e escolhas. E em 2017 lançaram Candy Machine, uma garotinha perdida na floresta na noite de Halloween.

A obra contém 40 páginas, impressa em tamanho A5 e capa colorida. Quem apoiar vai poder receber, além da HQ, prints, adesivos, marca página, artbook, originais e aquarelas. Para quem apoiar o projeto até dia 09.07 leva uma sketchbook (que é citada no vídeo). Muito amor pela delicadeza do traço desses dois!



quarta-feira, 4 de abril de 2018

[COLA & BORA] Vida Selvagem | Melaço | Fake

Não está sendo fácil! Toda primeira quarta-feira do mês eu escolho alguns projetos que estão sendo financiados coletivamente para divulgar por aqui, mas a missão de escolher apenas dois ou três está sendo bem difícil. Optei por dois romances e uma biografia, um homem enfrentando o mundo das drogas, romances melados e um salve a diversidade. Duas HQ's e uma literatura, diversos ilustradores reunidos para dar vida a mesma temática, porém com uma nova técnica, um novo enredo. Duas histórias sobre o universo LGBT e uma sobre vícios, nenhum preconceito, muita luta e sobrevivência. Inspirador!


HQ - Vida Selvagem

Os quadrinhos também são um instrumento para facilitar a comunicação entre a equipe médica e o paciente, foi pensando nessa característica que André Freitas planejou e ilustrou a biografia de Felipe Menduni e sua relação com as drogas inspirado nos 3 animais do AA.

O enredo mostra a relação de adictos (pessoas com vícios) com as drogas em três fases, o êxtase representado pelo coelho (ilustrado por Michel Ramalho), a apatia representada pelo urso (ilustrado por Mario César), e a auto destruição representado pelo porco (ilustrado por André Freitas). 

O projeto contem 64 páginas coloridas em tamanho 14,8 x 21 cm. Quem contribuir com o projeto, além do nome nos agradecimentos e a HQ, pode levar marcador de páginas, imã de geladeira, a HQ Ozman Nêmesis (enredo sobre um vampiro grego que vive em São Paulo), entre outros itens. O projeto é bem diferente e vale a pena apoiar! 



HQ - Melaço

O livro contêm sete romances de ilustradoras diferentes, estilos, personagens e abordagens únicas. Os enredos são curtinhos e redondinhos, mas todos falam sobre relacionamento entre meninas. A edição conta com o talento da Aline LemosBruna Morgan, Dani Franck, Dika Araújo, Jujuqui, Manu Negri, Talita Regis, Mtika e Lita.

As meninas escreveram e ilustraram as seguintes histórias: Eu gosto de você secretamente, P&T, Crushes, Domingo tem macarrão, Caem as máscaras, LDR e Carta. Algumas foram desenvolvidas em duplas e até em trios, vários olhares no mesmo enredo.

O projeto contém 120 páginas de abraços, beijos, tiros e amassos, capa colorida e miolo preto e branco, no formato 12,5 x 19 cm. Quem apoiar além de receber a HQ, pode receber adesivos, print A5, originais das autoras. Projeto lindo e envolvente, vale a pena apoiar!



Degustação da HQ Melaço Site da Aline Lemos | Instagram da Bruna Morgan | Instagram da Dani Franck | Instagram da Dika  Araújo  | Site Jujuqui |  Instagram da Manu Negri | Instagram Talita Regis | Twitter da Mtika | Site da Lita | APOIE ESSE PROJETO!

Livro - FAKE!

Contar, ou não para os pais que gosta de meninos? É uma questão bastante complicada para Téo. Com medo de desaponta-los, a decisão vai sendo adiada até um rapaz misterioso aparecer em sua vida, uma paixão que vai fazer com que ele cresça e encare a vida adulta de frente!

A segunda edição de Fake! está vindo revisada e com capítulos ampliados, o projeto contém 264 páginas e a capa é ilustrada por Clara Gomes. A primeira edição foi um sucesso, com diversas críticas positivas e desejos de mais histórias, ou seja, o projeto é bom e merece ser apoiado! Quem estiver disposto a apoiar o relançamento de Fake!, além do livro físico, você pode receber marcadores e postais.


Skoob | Facebook Felipe Barenco | Quadrinhos da Clara GomesAPOIE ESSE PROJETO!

segunda-feira, 2 de abril de 2018

True Crime: Histórias baseadas em casos reais

Empatia, a capacidade de se projetar no outro, de sentir, de reagir, de estar próximo, de tentar entender. Talvez esse seja um dos grandes desafios do mundo literário, construir histórias que causem empatia no grande público. Livros baseados em fatos reais já trazem uma carga emocional desde sua origem, mas um gênero está ganhando cada vez mais espaço no mercado editorial e na estante dos leitores: histórias criminais reais.

Crimes de grande repercussão geram empatia instantânea com o público, além do reforço midiático, os casos trazem uma explosão de sentimentos comuns a todos, como a ira, a luxúria, a ganância, a inveja. Mas o que faz um crime ser mais interessante que o outro? A proximidade com o caso, a forma que o autor contou e participou das investigações, na riqueza de detalhes, na visão que vai além do que a mídia ofereceu.

O interesse parte principalmente da tentativa de entender até que ponto a crueldade pode chegar, de como a ira se apresenta de forma incontrolável, passando por cima até dos laços de amor e se materializando na pessoa mais improvável. Diferente da ficção, que os personagens são criados para causar empatia, os livros baseados em casos reais mostram apenas o que realmente aconteceu, fazendo com que o público escolha, se deve ou não ter empatia pela história.

Crimes que abalaram o Brasil - George Moura e Flavio Araújo
No dia 7 de outubro de 1928, sob a garoa fina do porto de Santos, uma simples mala cai do guindaste de um navio que partiria para a Europa. Iniciava-se assim um dos mais macabros e misteriosos casos da crônica policial brasileira, que ficou conhecido como o "crime da mala". Essa é a primeira das sete histórias reais resgatadas no livro Crimes que Abalaram o Brasil, que a Editora Globo acaba de lançar. Alguns dos crimes que mobilizaram a sociedade brasileira ao longo de meio século são apresentados ao leitor em uma linguagem jornalística eletrizante, que contribui para a reconstituição do clima dos acontecimentos e de sua repercussão na época. Os autores narram o caso dos Irmãos Naves - que viria a se tornar conhecido como um dos maiores erros judiciais da história; o crime do Sacopã, um mistério policial na então tranqüila zona sul do Rio de Janeiro; descrevem a trajetória da Fera da Penha, um caso verídico com sabor rodriguiano.Em Dana de Teffé: o Crime sem Cadáver", a crônica revive um dos casos que mais sensibilizaram o País, envolvendo uma conhecida figura da alta sociedade cujo desaparecimento continua misterioso até os dias de hoje. O livro segue com o arrepiante caso de Chico Picadinho, que ainda cumpre pena por seus assassinatos bárbaros. Por fim, "O mistério do desaparecimento de Carlinhos", que se tornou um dos assuntos policiais mais célebres dos anos 70.A obra é uma coletânea organizada pelos jornalistas George Moura e Flavio Araújo, com reportagens de Marcelo Faria de Barros e Wilson Aquino. Eles se basearam em casos apresentados pelo programa Linha Direta - Justiça, exibido pela Rede Globo de Televisão.Os casos policiais mostrados nesse livro, que cobre boa parte do século XX, representam a imagem de uma época. Seu resgate possibilita a leitores de todas as idades reviverem os mistérios que chamaram a atenção do Brasil no passado: oportunidade para reflexão num momento em que a cobertura jornalística da violência urbana é mais do que nunca uma necessidade.

Skoob - Amazon

Casos de Família
O assassinato do casal Richthofen e de Isabella Nardoni foram reunidos em um só livro e trazem novos detalhes observados por quem estava nos bastidores. A criminóloga Ilana Casoy, em CASOS DE FAMÍLIA: ARQUIVOS RICHTHOFEN E ARQUIVOS NARDONI, abre pela primeira vez seus cadernos de anotações utilizados durante a pesquisa na Polícia Civil, Científica e Ministério Público dos dois crimes, tudo isso com a qualidade quase psicopata de edição, uma marca registrada de todos os títulos da DarkSide® Books.

A pedido da editora, Ilana Casoy mergulhou em suas anotações particulares que está de volta com mais uma luxuosa reedição de suas obras, incluindo os inéditos fac-símiles de seus cadernos secretos. Primeira autora nacional da DarkSide®, Ilana traz para seus leitores o mistério desvendado de comentários originais dela mesma no desenrolar dos acontecimentos e descobertas. Além de acompanhar passo a passo o rumo das investigações e julgamento dos assassinos que romperam a linha da lei e do sagrado, os sentimentos e dúvidas da autora ficam agora expostos ao público.

Em “Arquivos Richthofen” o leitor vai acompanhar o comportamento dos três assassinos — as contradições e os erros decisivos; a distância de Suzane ao relatar os fatos, o descontrole de seu namorado Daniel na reprodução simulada do crime, os depoimentos e técnicas de investigação da polícia, dos médicos legistas, peritos e especialistas, que não deixaram outra alternativa aos culpados que confessar os assassinatos brutais. A grande novidade fica por conta da transcrição inédita do emblemático debate entre acusação e defesa, com o objetivo de oferecer os detalhes do julgamento nunca publicados.

Em “Arquivos Nardoni” o mergulho é em um dos casos criminais mais polêmicos já ocorridos no Brasil, que contou com um qualificado trabalho da polícia técnico-científica — única “testemunha” do crime. Ilana reconstrói os cinco dias do julgamento de Alexandre Nardoni e Ana Carolina Jatobá, pai e madrasta de Isabella de Oliveira Nardoni, condenados pelo assassinato dela. A autora foi colaboradora do Ministério Público, que, com a ausência da confissão dos réus, trabalhou com provas periciais irrefutáveis para confrontar a versão do casal no tribunal do júri.

Skoob - Amazon

A Sangue Frio
A publicação inaugurou o jornalismo literario. A história foi pubicada pela primeira vez no New York Times em 1965, o livro só foi publicado após a execução dos acusados, ficando no top 10 dos mais vendidos do jornal.

Um homem religioso, uma mãe depressiva, um adolescente, uma garota dona de casa, um cachorro amedrontado e dois ladrões frustrados. Esses e outros personagens são os ingredientes chave para o romance jornalístico A sangue frio, de Truman Capote. 

O livro é uma reportagem investigativa sobre o assassinato de quatro membros da família Clutter, o casal e seus dois filhos caçulas, ocorrido em 1959 na cidade de Holcomb, no Kansas, Estados Unidos.

Skoob - Amazon

sábado, 17 de fevereiro de 2018

[Quadrinho] Manual de Sobrevivência à Vida Adulta - Brendda Lima

Manual de Sobrevivencia da vida adulta 1

Crescer não é fácil! Cada fase da vida demanda responsabilidades e com elas vem os ônus e bônus, assim como uma dose de realidade. É comum escutarmos que o bom era quando eramos crianças, porém, na época, não tínhamos a mesma maturidade que temos hoje. Assim como é comum escutar desejos para o tempo passar rápido e chegarmos a próxima fase, porém não teríamos a vivência que estamos adquirindo hoje.

Manual de Sobrevivencia da vida adulta 3

O quadrinho relata a mesma fase que eu estou, aquela do inicio da fase adulta em que estamos "engrossando os couros", apanhando e questionando a vida, tentando lutar contra o sistema e descobrir o caminho da felicidade. Que bom seria se tivéssemos um manual para sanar as nossas dúvidas e orientar os nossos passos, acabar com aquele medo do desconhecido e deixar o nosso caminho mais translúcido.

Manual de Sobrevivencia da vida adulta 2

A ilustradora Brendda Lima se inspirou em sua vivencia para desenvolver o quadrinho Manual de Sobrevivência à Vida Adulta, narrou as desventuras de ser um adulto, com contas para pagar e obrigações. Uma quadrinista com prazo de entrega para a criatividade, um chefe sem coração e a incerteza do dia seguinte.

Manual de Sobrevivencia da vida adulta 5

Acompanhamos um dia da protagonista, o acordar, os pensamentos, o último dia de trabalho, a relação com o chefe, com os colegas de trabalho, a caminhada e as pedras no meio do caminho. A sutileza de quem conta os detalhes do dia-a-dia que vão se acumulando e desestimulando as nossas lutas. A autora abre sua alma, o leitor tem total empatia por suas dores e, principalmente, identificação.

Manual de Sobrevivencia da vida adulta4

A HQ é uma publicação independente, lançada pelo coletivo Netuno Press. É enriquecedor poder conhecer um trabalho tão pessoal e cheio de vida. A delicadeza dos traços e a sutileza de transformar as paranoias em gatos fofinhos. RECOMENDO! 

sábado, 13 de janeiro de 2018

[Filme] Voldemort: Origins of the Heir


Quem estava ansioso por esse momento?! No ano passado, um grupo de fãs de Harry Potter fizeram uma campanha em sites de financiamento coletivo para arrecadar fundos para a produção de um filme inspirado na saga. Autorizado pela Warner Bros, estúdio que detém os direitos da saga, com a condição de não ter fins lucrativos, a produção de 52 minutos foi lançada hoje no YouTube, de forma gratuita, sem publicidade e com legenda em português.

O filme relata o último ano de Tom Riddle em Hogwart e sua transformação em Voldemort. Os quatro herdeiros estão reunidos, cada um representando a sua casa de origem, Wiglaf a Corvinal, Lázaro a Lufa-Lufa, Grisha a Grifinória e Tom a Sonserina. A linhagem é um segredo que não consta nos documentos oficiais, porém cada um deve proteger as horcruxes, artefato mágico, de suas famílias e juntos manter o mundo bruxo de forma equilibrada.


Tom tinha outros planos, desrespeitado por ser meio trouxa, ele queria se transformar no bruxo mais poderoso do mundo, fazer com que todos o temessem. Após concluir os seus estudos, Tom trabalhou por um tempo em uma loja de artefatos mágicos, deu aula de Defesa Contra as Artes das Trevas e sumiu, voltando 10 anos depois com a identidade daquele que não pode ser nomeado.

Durante esse tempo Lázaro conseguiu encontrar o troféu que representava a sua casa e envia-lo para a sua tia. Grisha continuava sua busca incessante para trazer Tom para perto deles, mas ninguém sabia onde ele estava. Um grande escândalo acontece ocupando as primeiras páginas dos principais jornais bruxo, a elfa doméstica mata Sra. Hepzibah envenenada.


Dirigido e roteirizado por Gianmaria Pezzato, produzido por Stefano Prestia, o longa surpreende pela caracterização e qualidade, seguindo uma identidade visual bastante parecida com as produções oficiais. O baixo orçamento fez com que atores medianos fizessem os papeis secundários, trazendo uma artificialidade para a trama, em contra-partida, a produção ainda conseguiu obter ótimos efeitos e cenas memoráveis como a morte da Sra. Hepzibah.

O roteiro ficou bastante confuso em algumas partes, é possível enxugar algumas cenas sem trazer danos ao enredo, o que deixou a sensação de que a produção foi muito longa para pouco conteúdo. Algumas cenas tem o som bastante falho, como a hora que os feitiços são lançados, não sei se a intenção foi essa, ou se foi um erro de dublagem (o filme foi gravado em italiano, e depois foi dublado para o inglês). 

Confesso que estou em um misto de sensações, uma de achar a produção mediana, mas compreender que é um projeto independente e de baixo custo, o que justifica algumas coisas. Ou estasiada por ter visitado o Universo HP por mais 52 minutos, ter escutado tantas referências, ter visto tantos gestos familiares e viajado nas histórias, nos personagens. É emocionante perceber o quanto esse enredo consegue mexer com as pessoas, mobilizar o mundo. ASSISTAM! Filme na íntegra aqui:


terça-feira, 9 de janeiro de 2018

[LIVRO] Contos de Fadas em Suas Versões Originais III - Org. Marina Avila

contos de fadas 1

Dizem que devemos escolher com cuidado o primeiro livro lido no ano, pois ele é um presságio de como será as próximas leituras. Fiz a minha escolha com cuidado, queria histórias encantadoras, leituras envolventes e um trabalho gráfico apaixonante. Preferi não arriscar muito, peguei um caminho que possivelmente iria me agradar e dei chances para que eu pudesse ser surpreendida. 

Realizar a leitura da coletânea foi como folhear novamente meus livrinhos cheios de princesas, fadas e muitas cores. Visitar as histórias de amor verdadeiro, das lutas, da bravura, acreditar que podemos ser mais. Nunca consegui aceitar a imagem de que princesa é uma mocinha frágil que precisa de um príncipe para salva-la, sempre achei elas fortes e destemidas, que desafiam as regras para viver seus desejos e serem felizes.

contos de fadas 6

A coletânea Contos de Fadas em Suas Versões Originais é um trabalho de pesquisa e muito amor da Editora Wish, ela uniu em três volumes diversos contos de fadas que se popularizaram no decorrer dos séculos. Iniciamos a leitura com a coragem de Bela, para salvar a vida de seu pai ela abandona sua casa e vai morar com a temida Fera, mas ela tem uma grata surpresa quando ela descobre que não precisa ter medo.

A Princesa e a Ervilha é um conto curtinho que eu não conhecia, uma moça que ao identificar uma ervilha prova que é uma princesa. Em As Três Irmãs relata a coragem da princesa que ao enfrentar a ira das irmãs, vai em busca da cura para as feridas de seu príncipe. O conto nórdico maravilhoso, A Leste do Sol e a Oeste da Lua, é sobre uma princesa que descobre a verdadeira identidade de um urso e sofre as consequências de ter desafiado a magia, obrigando o príncipe a casar com uma princesa com nariz de um metro e meio.

contos de fadas 4

O sábiO Gato de Botas, que surpreende seu dono ao conseguir conquistar a confiança do rei, a mão da princesa e um reino só para ele. A improvável história dAs Roupas Novas do Imperador, dois alfaiates espertos se aproveitam da vaidade do nobre para arrancar-lhe dinheiro, porém o golpe era tão óbvio, que ninguém do palácio teve coragem de alerta-lo.

Se estamos falando de larápios, devemos citar O Alfaiate Valente, que ao derrubar sete, conseguiu conquistar um reino, a mão da princesa e fazer com que todos o temessem. Teve também o observador homem que conseguiu descobrir o porque As Doze Princesas Dançarinas acabavam com a sola de seus sapatos, mesmo quando dormiam.

contos de fadas 5

E os brinquedos que muito nós encantam, teve O Bravo Soldado de Chumbo que diferente de seus irmãos, lhe faltava uma perna, mas em um castelo próximo existia uma nobre bailarina que também se equilibrava em uma perna, mas o destino foi bastante cruel com o amor deles. Um conto russo que me surpreendeu foi Vasilissa, A Bela (Baba Yaga), sobre uma menina que era tratada como serva por sua madrasta e irmãs, foi até a casa de uma bruxa pedir ajuda para levar um pouco de fogo para casa, lá ela foi submetida a diversas tarefas desumanas, mas com a ajuda de sua boneca de madeira, ela conseguiu se manter forte diante das provações.

Rumpelstiltskin teve todas as chances para roubar a primogênita da Rainha, porém os servos da realeza foram mais espertos e conseguiram acabar com o seu plano. Promessas devem ser cumpridas, assim O Príncipe Sapo cobrou da princesinha a sua parte no acordo, mas não foi de bom grado. A História dos Três Ursos relata a visita de uma velha a casa deles, além de não ser bem-vinda, trouxe diversos prejuízos aos irmãos. João e o Pé de Feijão, trouxe um suspiro as nossas crenças, conseguir acreditar no que parecia impossível e conseguir de alguma forma tirar um bônus da situação.

contos de fadas 3

A coletânea ainda conta com notas de rodapé, explicando termos que podem parecer estranhos no contexto atual, ou mostrando as variações sofridas no decorrer dos anos. Também conta com 60 ilustrações de livros antigos, incrível como percebemos a releitura que os povos foram fazendo, de acordo com suas crenças e culturas locais, os traços, a fisionomia dos personagens, elas conseguem criar um plus no enredo.

contos de fadas 2

Esse é o terceiro livro da coletânea e adquiri ele através da campanha do Catarse (comentei sobre ele AQUI), mas hoje, após a leitura, me arrependo de não ter adquirido o box completo, com todos os contos, mas espero que não me falte oportunidade. Faria apenas uma ressalva em relação a revisão, mas nada que atrapalhe a leitura. Iniciei meu ano de leituras com o pé direito, RECOMENDO!