quinta-feira, 24 de março de 2016

[Livro] #Partiu Vida Nova - Leila Rego

#Partiu Vida Nova
Antes de qualquer coisa: Como eu faço para favoritar a leitura mil vezes? Sempre tive vontade de conhecer a escrita de Leila Rego, lia diversos comentários sobre os seus livros e essa vontade só crescia. No começo a autora ganhou um grande espaço na mídia com a publicação da série Pobre Não Tem Sorte e hoje ela relança a história da Mariana Louveira pela Editora Gutenberg, porém com cenas extras e uma roupagem mais amadurecida, o PNTS se transformou em #Partiu Vida Nova.

Quando finalizo uma leitura sempre me questiono se gostei do livro devido o enredo em si, ou devido o meu humor, confesso que quando iniciei a leitura estava precisando de uma injeção de animo, diversas leituras empancadas e nada saia do lugar, então coloquei o bendito para as prioridades e fui conferir se realmente #Partiu Vida Nova, e não é que recebi um balde de animo e estimulo para um #Partiu Vida Nova também, meu humor se transformou e minhas leituras andaram.

A capa já te inspira, a vontade é de colocar o volume no máximo e pegar a estrada, sem destino e sem hora para voltar, aliás, todo começo de capítulo possui um trecho de música que acaba sendo uma premissa do que vai acontecer nas próximas páginas, as escolhas foram bem ecléticas, vai do rock ao sertanejo, do nacional ao internacional, do antigão aos sucessos do momento.

A escrita da autora é bem leve e a leitura flui rapidamente, a forma que o texto foi estruturado e a maneira que o enredo é apresentado, envolve o leitor fazendo com que ele não consiga desgrudar até a última página. Os personagens são cativantes e mesmo quando o mundo está desabando, o texto mantém o tom bem humorado, mas nada de cenas forçadas e piadas prontas, é tudo dosado na medida certa fazendo com que o leitor se identifique. E a diagramação? Gente, o livro está lindo!

Mariana Louveira tem 26 anos e muitos sonhos, faltando poucas horas para o seu casamento o noivo quer ter uma conversa séria, Edu está com outra pessoa e não tem mais certeza se quer se casar, ele precisa de um tempo para refletir sobre aqueles últimos anos. O mundo começava a desabar, ela tinha largado o emprego para se dedicar ao casamento, o noivo parecia um príncipe encantado, a cerimônia ia ser de contos de fadas e o apartamento que decorou com tanto amor era típico de revista. 

Sem nenhuma perspectivas, Mariana tentava entender o que tinha acontecido, o que tinha dado errado e o que ela podia fazer para reverter essa situação. Edu não queria conversar, trabalhava noite e dia para manter a mente ocupada. As melhores amigas de Mari não retornavam as suas ligações, fingiam até que nunca tinham visto ela.  Tudo o que restava era se trancafiar no quarto e beber até adormecer.

No decorrer dos dias Mari tentava se reerguer, mas Prudente não perdoava, a cidade não falava de outro assunto e ela era sempre apontada como uma pessoa esnobe que tinha mudado depois de ter conhecido Edu. Após uma noitada de bebedeira e um choque de realidade, ela começou a entender o que estava acontecendo e como poderia tentar reconstruir a sua vida.

Tomada por um desejo de mudar a situação ela esbarrou no detalhe que sempre foi um empecilho entre a família do Edu e ela, Mari era de família de classe média e tudo era conquistado a base de muito trabalho, o que restava era trabalhar por um tempo e juntar grana para financiar o seu sonho. Nesse momento novos personagens foram aparecendo e ajudaram Mari a compreender tudo o que tinha acontecido e quem sabe, reconquistar Edu novamente.  

Um comentário:

  1. Oi
    Já li o livro "Pobre não tem Sorte" e achei muito legal e divertido! Não sabia que tinha essa nova publicação!
    Adorei
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir