segunda-feira, 29 de setembro de 2014

[Divulgação] CDG Editora

Gostaria de compartilhar mais uma novidade com vocês, o blog Cápsula de Banca acaba de fechar mais uma parceria de sucesso, dessa vez com a CDG Editora, empresa que nasceu do sonho de incentivar as pequenas mudanças no dia a dia do homem, trazendo benefícios e uma vida bem sucedida a todos. As obras da editora são escolhidas com a intenção de tocar o leitor de alguma maneira, e assim trazer o que há de mais positivo para ele.

A CDG nasceu em Porto Alegre, e a sua existência é justificada pelo obra Mais esperto que o diabo, de Napoleon Hill, livro que apesar de ter sido escrito em 1938, traz um conteúdo bem atual e provocante.  

Mais esperto que o diabo - Napoleon Hill
Escrito em 1938, após uma das maiores crises econômicas, e precedendo a Segunda Guerra Mundial, este livro não somente é uma fonte de inspiração e coragem, mas deve ser considerado um manual para todas aquelas pessoas que desejam ser mais espertas que seus medos, problemas e limitações, pois, como o próprio Hill fala – em toda adversidade existe uma semente de benefício equivalente. Dessa forma, se você deseja ter mais força, coragem e fé em si mesmo, para vencer todas as adversidades que surgirem em seu caminho, este livro será um presente daquele que você deve amar sempre e muito – você mesmo. Quando amamos a nós mesmos e vivemos em paz e harmonia com nossa própria consciência, aí sim encontramos aquele que nos deu o presente da Vida. Sabendo mais sobre o Diabo e suas armadilhas mentais, acabamos nos aproximando mais de Deus.

Mais Informações:
- Site: http://site.cdgeditora.com.br/
- Fanpage: https://www.facebook.com/pages/CDG-Editora/
- Twitter: https://twitter.com/CDGeditora

sábado, 27 de setembro de 2014

[Livro] Perfume de Hotel - Carla Pachêco

IMG_8439

Lugares que eu tenho vontade de conhecer são o México e o Japão, quero respirar a cultura deles, sentir a energia deles, descobrir os segredos do povo deles, quero viver um pouco desses mundos que sempre me fascinaram e que aguçam a minha curiosidade. Um dia realizo meu sonho, mas por enquanto, posso ir conhecendo os outros lugares que separam o Japão do meu Ceará, fazendo uma parada obrigatória no México, até chegar do outro lado do mundo.

Conhecer Nova York sempre foi o sonho da Carla Pachêco, e um convite inesperado de seu cunhado divertidíssimo fez com que tudo vira-se realidade. Alcançar algo tão almejado se torna um divisor de águas em nossas vidas, faz com que se tenha coragem de continuar lutando por outros sonhos, outros desejos, outras ansiedades, colocar em prática o que ficou por tanto tempo esquecido em nossas rotinas.

IMG_8232
Recebi o livro embalado como se fosse um convite para um sonho.
IMG_8470

Perfume de Hotel é um diário de viagem, Carla conta tudo o que aconteceu em sua ida a Nova York, os pontos que conheceu, restaurantes que frequentou, os meios de transporte que usou, lugares que não gostou, e principalmente, ela relata as sensações que a cidade proporcionou, as memórias que resgatou.

Entre um passeio e outro, Carla vai puxando da memória eventos do seu passado, como o momento que conheceu o seu marido, ou uma saia justa que passou na faculdade, fazendo com que cada pedacinho de Nova York ganhe um significado especial. Além disso, ela recorda os diversos filmes que usam a cidade dos letreiros luminosos como cenário, fazendo com que outras histórias também façam parte daquele momento.

IMG_8463
IMG_8474
No final do livro existem uma série de fotos de Nova York tiradas pela autora.

Todas essas cenas que parecem soltas vão sendo costuradas pelas sensações da autora ao andar pela cidade, ou ao recordar de seu passado, ou ao lembrar dos filmes que assistiu, tudo recheado com muita emoção fazendo com que o leitor se transporte para dentro do livro e viaje junto com a autora. Tenho que comentar que uma das coisas mais lindas que achei no livro, foi a forma que ela fala do marido, as páginas parecem transbordar de amor e cumplicidade s2

A leitura é bem leve e divertida, a linguagem é informal, a autora faz uso de gírias e expressões orais, o que da a sensação de que a Carla está sentada do nosso lado, segurando um álbum de fotografias, contando todos os detalhes da viagem, com direito a gritinhos e boas gargalhadas. O trabalho editorial da Chiado Editora também está muito bem feito, a escolha da capa nos remete imediatamente a cidade cosmopolita tão citada nos filmes, e claro, a Chanel

IMG_8466
IMG_8487

O que eu acrescentaria em uma próxima edição são os rodapés nas páginas que possuem frases em inglês, por mais simples que elas sejam, é sempre bom ter a tradução. No inicio do livro acrescentaria um aviso sobre os spoilers dos filmes citados, pelo menos referente ao filme Lembranças, já que é revelado o desfecho do filme. Adicionaria também uma passagem para Nova York para cada leitor que adquirir o livro, haha.

IMG_8456

Carla Pachêco é carioca, médica, turista e escritora, desde os 15 anos mora em Maceió, Perfume de Hotel é seu primeiro livro, mas espero que esse seja só o início de uma coleção sobre diversas cidades pelo mundo. Carla quero agradecer a parceria e o carinho que teve com o blog, você é um amor e merece muito sucesso!

Mais Informações:

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

[Entrevista] Carla Pachêco - Escritora


Quando conheci o livro Perfume de Hotel, logo tive algumas impressões sobre ele, pensei que fosse uma história tipo "Comer, amar e rezar", onde a protagonista vai viajar e esquece do mundo. Antes de começar a leitura do livro, fiz uma pequena entrevista com a escritora Carla Pachêco para descobrir se minhas impressões estavam certas, ou não. Vamos conferir? Na sexta-feira tem a resenha do livro *.*


Entrevista - Carla Pachêco


1 - Quem é Carla Pachêco?
Sou carioca e tenho mesmo alma de carioca. Alegre, descontraída, adoro me comunicar, conhecer pessoas, conhecer o mundo, sentir o perfume, provar do sabor. Tenho um olhar curioso sobre o mundo e uma necessidade cada vez maior de vivenciar meus sonhos, de explorar o novo. Sempre fui íntima do papel e, a partir do momento que decidi levar minha escrita para além dos meus muros, esse olhar transformou meu próprio mundo e me fez enxergar novas possibilidades. Amo viajar (isso já ficou bem claro, rsrsrs), adoro um bom filme, ouvir a música tocar (sempre haverá uma boa música tocando – Adele, Scorpions, Jason Mraz, Amy Winehouse, John Legend... ), sair para jantar (comida japonesa e massa sempre são uma boa pedida), receber os amigos em casa, escrever, ler (não sou apaixonada pelos clássicos, nem por vampiros, nem por super poderes e guerras fenomenais)... mas, sobretudo, estar com meus filhos e meu marido, porque com eles tudo realmente faz sentido. 

2 - Primeira impressão de Perfume de Hotel é que é um diário de sua ida a Nova York, tudo que é narrado é de fato suas vivencias, ou existe uma ficção para dar um Q a mais na história?
O “Q” a mais da história vem da costura feita das minhas próprias histórias, dentro e fora de NYC, do poder que o perfume tem de arrancar nossos pés do chão e nos fazer viajar e provar do sabor com a mesma intensidade experimentada naquele instante em que fomos apresentados, porque em se tratando do que vai ficar marcado em nós, isso nada tem a ver com a duração do tempo, e sim, com a intensidade do momento. 

3 - Também me lembrou muito "Comer, Rezar, Amar", tipo "quero esquecer um pouco do mundo e vou ali passear", foi isso? Foi de fato um divisor de águas na sua vida?
(rsrsrs) A minha Proposta Editorial para Perfume De Hotel foi baseada em dois livros – “um Lugar na Janela – Relatos de Viagem” da Martha Medeiros, e “Comer, Rezar, Amar” da Elizabeth Gilbert. Sim, essa minha estreia no universo literário com certeza foi um divisor de águas para mim. Digo no meu livro que: “Queria ansiosamente olhar em outra direção, poder me debruçar sobre outras paixões. Queria me encontrar nas minhas viagens para depois me perder nas minhas histórias. E foi exatamente isso que fiz”.

4 - 5 lugares de Nova York que eu não poderia deixar de visitar?
Difícil escolher, mas vamos lá. Com certeza o Central Park, “o Louvre dos parques”, é o primeiro da lista – e nele, não pode deixar de passar por The Mall (mas vai ter que ler o livro pra saber o porquê) -; a Times Square com seus painéis de led gigantescos com propagandas fantásticas; o American Museum of Natural History; um teatro da Broadway (e, claro, assistir a uma peça – “The Phantom of the Opera” é imperdível! -; e não pode deixar de ver toda a beleza do skyline de NYC com seus milhares de luzes brilhando do ponto mais alto que escolher (Empire States, Rockefeller Center...). Ela é... fascinante!

5 – 5 cheiros que eu não poderia deixar de sentir?
E novamente vou começar pelo Central Park – não é à toa que ele é “o queridinho de NYC”; o cheiro do café e do donuts saboreados em um daqueles típicos cafés nova-iorquinos; o perfume da 5th Ave, que é puro glamour – “Vista-se mal, e notarão o vestido; vista-se bem, e notarão a mulher”, citação de Coco Chanel em Perfume De Hotel – Nova Iorque -; cheiro de uma emoção muito intensa ao estar no lugar onde tudo aconteceu, o Memorial de 11 de Setembro; e o cheiro de sonho realizado ao avistar bem de perto a Statue of Liberty.

“Perfume e sabor às vezes são difíceis de separar. Um perfume nos remete ao sabor de um momento, e um sabor traz a memória o perfume que marcou um momento”. 
(Perfume De Hotel – Nova Iorque)

domingo, 21 de setembro de 2014

[Divulgação] O Conto do Mundo Perdido - Jefferson Andrade

Hoje venho apresentar o novo parceiro do blog, o escritor Jefferson Andrade, autor de O Conto do Mundo Perdido, primeiro livro da série As crônicas de Ragnarok. Ele é Tenente do Exército Brasileiro, e foi em suas missões na Amazônia que as primeiras linhas começaram a ser escritas, o cenário de guerra e a mitologia nórdica foram as suas principais inspirações.

Eu conheci o Jefferson em uma das edições do Sábado Literário, e desde então ele é uma figurinha sempre presente e atenta as dicas de outros escritores mais experientes. Fico muito feliz em ver os primeiros passos desse autor, e saber que de alguma forma o Sábado Literário foi importante nesse primeiro momento.

O conto do mundo perdido
Gregory começou seu dia achando que seria apenas mais um junto com seu pelotão no Afeganistão. Quando saiu para uma patrulha de rotina, e foi emboscado por forças inimigas, Gregory sem querer acabou por entrar em um mundo paralelo, onde criaturas sobrenaturais e seres imortais reinavam. Nada parecia poder piorar seu dia, até que descobre que pode fazer parte deste mundo e ser o único capaz de derrotar um terrível inimigo.

Com novos companheiros no mínimo inusitados, Gregory partirá numa jornada mágica em busca da verdade sobre o seu passado, carregando consigo o fardo da sobrevivência não só daquele novo mundo, mas de sua terra natal também.

Aproveito e convido a todos para participar do Book Tour do livro do O Conto do Mundo Perdido, quem quiser se inscrever é só acessar o link e fazer o cadastro. Jefferson te desejo todo o sucesso do mundo, e que esse seja só o primeiro de vários. 

Lançamento do livro O Conto do Mundo Perdido
Sexta-feira, 26 de setembro, 19h
Livraria Saraiva Iguatemi - Fortaleza/CE

Mais Informações:

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

[Livro] A Condessa de Assis: Tomo I - João Paulo Foschi

IMG_8273

Século XIX, época em que o Brasil era administrado por reis e rainhas, os negros eram escravizados, os brancos eram separados entre ricos e burgueses, e todos os atos eram minimante criticados por pessoas conservadoras. Lorena Duarte Valão sonhava em ser livre, queria ter a vida das heroínas de seus folhetins, precisava encontrar um grande amor para ser feliz.

Os dias se passavam e a cobrança por parte de sua mãe só aumentava, ela tinha que se portar como um dama, mostrar para a sociedade que era uma boa futura esposa, e que estava disponível para casar-se. Lorena soube que uma de suas melhores amigas estava prestes a se casar com o homem mais cobiçado da cidade, Rafael Abrantes, seu eterno amor, mas como o destino poderia ser tão sacana assim?

IMG_8282

A festa do Cassino Fluminense se torna o local perfeito para Lorena descobrir um pouco mais sobre o novo casal, mas sua petulância acaba assustando Rafael e afastando sua amiga. As negativas dele só fazem com que a moça tenha mais vontade de te-lo ao seu lado, e ela não ia medir esforços para isso, mesmo que fosse necessário fazer intrigas, mentir e porque não matar?

Paralelamente aparece Atílio, um homem charmoso que perdeu a esposa muito cedo, mas que esta preparado para refazer sua vida, e Lorena parecia a esposa perfeita, mesmo indo contra as vontades de sua mãe, mulher amarga que não mede esforços para impedir a aproximação deles. A titulação de Atílio oferece a Lorena a chance de andar entre os nobres, e se aproximar da Princesa Isabel e suas ideias abolicionistas.


IMG_8277

A história vai se desenrolando na medida que Lorena vai juntando as armas para se vingar de todos que um dia fizeram pouco dela, o crescimento da personagem é incrível, você vai percebendo que a cada tombo a menina petulante e sonhadora vai se transformando em uma mulher forte, e cheia de garra para lutar pelo que deseja, e que nada e nem ninguém vai detê-la.

Os personagens foram muito bem construídos, tendo altos e baixos, porém sem perder a essência e a individualidade de cada um. A trama foi bem elaborada tendo como plano de fundo a história do Brasil, personalidades como D. Pedro II e Princesa Isabel fazem uma participação especial no enredo, mas de grande importância para entender a relação dos personagens.


IMG_8280

Os capítulos são curtos e de fácil leitura, o autor usa uma linguagem similar aos clássicos, mas nada que dificulte a vida do leitor, apenas faz com que a história fique mais realista, os termos de época trazem os seus significados no rodapé da página, o que permite que se ganhe um novo vocabulário. A capa está lindíssima e a revisão impecável.

O autor possui uma escrita bem fluida, a história é envolvente e o livro termina com um gancho gigante para matar o leitor de curiosidade por enquanto a segunda parte não é lançada. Confesso que esperava mais de Lorena, a história é bem linear, sem altos e baixos, porém acredito que na continuação, o Tomo II, esses altos vão ser constantes, pois a protagonista ganhou um novo amigo e novas vinganças. Recomendo.

IMG_8283

João Paulo Foschi é cearense, professor de francês e um eterno apaixonado por história do Brasil, A Condessa de Assis é a sua primeira publicação, e espero que não seja a única, pois João mostrou ser um autor de talento e com uma bagagem incrível para elaborar as suas histórias.

Mais Informações:
- Facebook: https://www.facebook.com/acondessadeassis
- Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/401480-a_condessa_de_assis
- Compre: Livraria Schoba - Livraria Cultura -

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

[Livro] Quem, eu? - Fernando Aguzzoli

quem eu1

"Você colhe aquilo que planta". Esse livro é bem exemplo disso, Vovó Nilva dedicou parte de sua vida para cuidar de seu neto Fernando, e no dia que ela precisou, ele largou tudo para retribuir o carinho, mas a vida é tão divina, que amor gera mais amor, logo, mesmo depois da partida de Vovó Nilva, Fernando continua ajudando outras tantas vovós e vovôs que precisam de um carinho especial.

quem eu

Nilva de Lourdes Aguzzoli sempre foi uma mulher guerreira, daquelas que teve que enfrentar uma barra pra poder se sustentar e dar uma vida decente a filha. Começou a trabalhar cedo em uma fábrica, engravidou, mudou de cidade, se estabeleceu, aproveitou sua aposentadoria dançando em clubes da 3ª idade e no meio disso tudo ajudou a cuidar do pequeno Fernando.

quem eu5

O neto cresceu e passou no vestibular, foi ser filosofo, empresário e um dia quem sabe comunicólogo, mas Vovó Nilva começou a esquecer das coisas, o tal do Alzheimer tinha pegado ela na curva e a vida da família Aguzzoli teve que ser reorganizada. Aos poucos foram aprendendo técnicas para saber conviver com a doença, tentaram dar a maior qualidade de vida possível para ela, mas a vovó foi ficando cada vez mais dependente e Fernando virou seu pai, largou tudo e foi cuidar de sua nova filha.

quem eu4

O livro conta a história da Vovó Nilva, como ela descobriu a doença, o que mudou em sua rotina e como foram seus últimos dias, mas nada de tristeza, tudo regado a muito bom humor, sempre levando em consideração o lado bom dos fatos, afinal, se não podemos lutar contra a doença, vamos rir da cara dela. Porém como tudo não são flores, ele também cita momentos que falta paciência e sobra "raiva" de ambos os lados.

quem eu3

Fernando mostra fotos da vovó, os seus diálogos divertidíssimos, alguns vídeos que ela gravou (QRCode), e principalmente, ele colocou alguns cuidados para orientar famílias iguais a dele, que precisa de um guia para levar aquela situação da melhor maneira possível. O livro é uma explosão de amor e fofura, uma história linda e tocante que fez a Vovó Nilva ganhar muitos netinhos mundo a fora. Recomendo!

quem eu6

Coincidentemente, li a história da vovó no domingo e na terça seguinte minha tia faleceu, no livro tem um capítulo apenas sobre o luto, e parecia que as palavras do Fernando se encaixavam perfeitamente no meu momento difícil. Assim como a vovó, minha tia estava doente (câncer) há muito tempo, e devido as consequências do tratamento, ela estava cada vez mais dependente de todos, algo que deixava ela muito triste. Sua partida trouxe a certeza que finalmente as dores dela cessaram, as angustias, o choro, a paz em seu coração tinha se estabelecido novamente, assim como a Vovó Nilva.

quem eu7

Mais Informações:
- Fanpage: https://www.facebook.com/vovonilva?fref=ts
- Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/392359
- Compre: Editora Belas Letras - Livraria Cultura -

Lançamento de "Quem, eu?!" na Saraiva - Fortaleza/CE

Bonne nuit, bonne chance.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

[Divulgação] Perfume de Hotel - Carla Pachêco

Parafraseando a autora, em "uma analogia perfeita" a Cápsula de Banca vem apresentar uma nova parceira, exatamente em seu (blog) aniversário de 3 anos, época em que alguns projetos saíram do papel e estão se alinhando, época em que pode ser o começo de uma virada e que em breve estarei aqui dividindo com vocês.

A Carla Pachêco é autora de Perfume de Hotel, livro em que ela escreveu no começo de um ano, no começo de uma viagem, e no começo de uma repaginada de vida, de fato "uma analogia perfeita". O livro conta alguns episódios de sua viagem a Nova York, algumas impressões, sabores e principalmente cheiros. 


Perfume de Hotel - Carla Pachêco
"Quem não ama um bom perfume? O perfume imprime o resultado da combinação entre a essência e a nossa pele, e é isto que dá o toque final a cada fragrância, que deixa no ar uma memória sem par de nós, e desperta para cada um diferentes sensações. Perfume de Hotel traz em suas notas as impressões únicas e o aroma de cada lugar na visão da autora, que traduz de maneira deliciosa, leve, bem humorada, e rica em detalhes, os prazeres e descobertas dessa magia que é viajar, para quem gosta de conforto e sofisticação, mas sabe desfrutar dos pequenos prazeres, aprecia os detalhes, e se entrega as emoções de viver e partilhar recordações."


Carla Pachêco é carioca, médica, trabalha e coordena uma UTI - Unidade de Terapia Intensiva em Maceió, se mudou para Alagoas aos 15 anos com a mãe, é fascinada por Nova York. Ama viajar e escrever, pq não juntar os dois? Carla é a nova parceira do blog e promete ser uma parceria de sucesso! Obrigada pela confiança!

Mais Informações:
- Site:  http://www.perfumedehotel.com/
- Facebook: https://www.facebook.com/PerfumeDeHotel
- Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/358321/

“Quem resiste ao poder do perfume?”