sexta-feira, 2 de outubro de 2015

[Cinema] Operação Big Hero


Operação Big Hero é a típica animação que atrai o público por causa do personagem carismático, um marshmallow gigantesco tentando de maneira um pouco atrapalhada ser um herói. Chega a ser decepcionante quando você percebe que dos 102 minutos de filme, apenas 30 são do personagem fofinho e o resto se divide em cenas de ação e outras comoventes.

Hiro Hamada é um garoto de 13 anos que desenvolve robôs para participar de lutas clandestinas, suas invenções parecem inofensivas, mas conseguem colocar qualquer adversário no chinelo. Tadashi Hamada é o irmão mais velho e protetor, ele sempre está a postos quando o assunto é tirar Hiro de confusões. O laboratório do Prof. Callahan incentiva novas invenções e Baymax é a nova criação de Tadashi, um robô inflável que presta assistência médica, agora o seu objetivo é fazer com que o irmão também queira frequentar o Instituto de Tecnologia de San Fransokyo.


A prova de admissão para estudar na escola do Prof. Callahan é uma apresentação que impressione os jurados com um invento, Hiro apresenta os Microbôs, pequenos robôs que seguem ordens de uma transmissão neural, fazendo com que seja possível construir qualquer coisa a partir deles. Deixando uma platéia pasma e atiçando o interesse de alguns cientistas, Hiro está aprovado, mas o que ele não esperava é que esse momento ia mudar completamente a sua vida.

Tadashi está morto e tudo perdeu o sentido, até a aparição de Baymax, o robô que foi programado para curar qualquer dor, seja ela física ou emocional, não era tão simples assim. Hiro estava inconsolável e a única coisa que ele queria era ter o irmão de volta, mas existem muitos mistérios nessa história, principalmente descobrir quem roubou seus Microbôs. Será que com tantas revelações Baymax irá conseguir curar Hiro?


Baymax foi desenvolvido para ser amigável e poder trazer conforto aos seus pacientes, por isso sua aparência foi cuidadosamente moldada para ser fofo e com tanta fofura o robô protagoniza cenas hilárias devido o seu tamanho e por ser feito de ar. O filme seria mais leve se não tivessem colocado armaduras em Baymax e tirado o lado cômico do enredo, restou apenas luta e luto.

Nessa luta Hiro encontra o apoio dos melhores amigos de Tadashi, eles também são cientista e suas invenções podem ajudar nessa batalha. Gogo é irritada e trabalha na melhoria da velocidade de suas rodas. Wasabi é neurótico por organização e trabalha em um laser super afiado. Honey Lemon é eufórica e estuda a transformação da matéria. Fred é louco por quadrinhos e seu maior desejo é conseguir cuspir fogo igual seus personagens favoritos - um lindo!


Esperei muito do filme, afinal eles ganharam o Oscar de Melhor Filme de Animação e tiveram a maior bilheteria de 2014, me decepcionei que o foco do enredo foi a raiva, a vingança, a decepção, esperava um roteiro mais leve que no final tivesse uma lição, assim como todos os filmes da Disney, acho que esperei mais trailer e menos filme. Talvez se eu tivesse assistido com expectativa ZERO eu teria uma grata surpresa, afinal, tecnicamente falando a animação é muito boa, mas sabe como é, expectativa é uma merda. BAYMAX VOCÊ É UM LINDO, VONTADE DE TE APERTAR ATÉ EXPLODIR!

Um comentário:

  1. Que mimoso ^^
    Ainda não assisti mas tambem achava que tivesse uma lição por trás :(


    Red Behavior

    ResponderExcluir