sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Entrando Para a Estatistica: Fui Assaltada!


Ontem por volta das 21:45 fui assaltada praticamente na porta de casa, 4 garotas de bicicleta se aproximaram e levaram a minha bolsa com celular, RG, cartão do plano de saúde, carteira de estudante, e outras coisas de estudante (xerox, bloquinho, troco da passagem, canetas, afins). O pior que eu acho não é o fato de serem todas menores de idade, e serem tão amadoras que esqueceram uma bicicleta do meu lado e voltaram pra pegar. O pior não é as coisas que elas levaram, pois não tinha nada de valor, afinal os documentos eu posso tirar uma 2ª via, e o celular que eu ainda tava pagando, tava dando problema desde o começo, já tinha ido até pra autorizada, e voltou pior do que foi.

O pior é todo mundo fingir que não viu nada, mas na hora que fica só a vítima (no caso eu) tentando chamar a polícia, junta mil indignados com a situação. O pior é ligar pro 190 (polícia) e escutar meia hora de gravação pra poder conseguir falar com o atendente (que me atendeu super bem por sinal). O pior é o Ronda do Quarteirão (pra quem não sabe, é tipo uma polícia que fica rodando em pequenas áreas com uma viatura e 3 policiais) que só cobre até o final da rua, dali eles passam pra outra viatura, que vai passar pra outra viatura pra chegar até o local que as pivetas moram, mas isso tudo só depois de trocar de turno. O pior é o fato de que a minha rua era calma, até o governador desviar uma avenida para a minha rua para a construção de um viaduto, logo, devido o aumento do fluxo de carros, todo dia tem notícia de assalto nesse desvio, e o pior, todo mundo sabe onde tais "elementos" moram, mas não tem policia para prender em flagrante.

E no dia seguinte...

Depois de bloquear chip, celular, trocar senhas e afins, fui hoje na delegacia fazer o tal do B.O. pra poder tirar a 2ª via do RG e solicitar os outros documentos. Além do susto, tive que passar quase 2h sentada do lado de 2 assaltantes que estavam esperando a viatura chegar pra poder levar eles pra sei lá onde, pois a DP estava sem cela por causa da obra do tal viaduto. Pior é depois do susto, você ter que passar 2h escutando o assaltante perguntando pro policial se ele ia passar o natal em casa, se ele podia ir para outra audiência que ele tava respondendo, se ele tinha direito a lanche na prisão, ou só o almoço + janta, se a ficha dele ia ser limpa com 18 ou 21 anos, pois ele tinha acabado de sair da prisão e tinha acabado de completar 18 anos. Pior é ver a esposa de um dos dois assaltantes preocupada se ele ia ter o que comer dentro da prisão e como escovar os dentes. Pior é o irmão do assaltante, que também era assaltante e tinha diversas passagens na polícia, ir lá ver pra onde o irmão estava sendo transferido pra resolver a situação dele, mas quando o policial reconheceu ele, ele saiu correndo. Pior é ver que todos os policiais sabiam a ficha de todos, e tudo que eles tinham roubado de outras pessoas e os horários, mas não podiam prender por falta de flagrante. Pior é perceber que a violência já esta tão banalizada que o assaltante perguntou para o policial "e com 3 meses eu já posso roubar de novo?", e o policial perguntou para um dos assaltantes que já é conhecido das área "tu só 'trabalha' de manhã, é?!". Pior é tudo virar uma grande piada...

Concluindo: Somos reféns do nosso sistema
E se querem saber, por mim, eu colocava todos em um buraco e tacava fogo, mas como não tenho esse poder, ficamos na torcida para que o sistema fique mais eficiente e castigue/eduque melhor os seus delinquentes.

Um comentário:

  1. Infelizmente temos que passar por isso, os políticos pouco se importam com nossa "segurança", não dão valor as leis mais, metade da população não sabe o que é uma constituição, ninguém entende de direito e dever, ninguém quer saber de política e mais, infelizmente sofremos com péssimas influências por conta de uma cultura mal estruturada, e estas péssimas influências fazem crianças entrarem nesse mundo "sem lei" e não ligarem para política, para a humanização e afins, e querem deixá-los na rua, viu? Porque não é humano prender uma criança que matou gente por ai, que destruiu e destrói famílias sempre que pode e por ai vai...
    É triste! Me pergunto sempre se é neste lugar que quero passar o resto da minha vida, e de fato, eu não quero. Não somente por temer, mas por ser desrespeitada, por ser marginalizada, por ser "vulgarizada" e por ser refém de um sistema que está ao lado de bandidos, assassinos, delinquentes e menores infratores.
    E ainda dizem que a menoridade penal é ruim para o país, nos seguremos, porque vamos descer de uma montanha russa e vamos continuar na mesma, descendo, descendo, descendo... E subir que é bom? NADA! :/
    Triste, mas esta é a realidade que temos que enfrentar.
    Que tudo dê certo para você!

    ResponderExcluir