sexta-feira, 2 de setembro de 2016

[Cinema] Colegas + MONO

Filme lançado em 2013, logo me chamou atenção por sua singularidade, fiz planos para aprecia-lo no cinema, mas por empecilhos da vida, acabei não indo, até que a Netflix liberou essa belezinha para satisfazer a minha curiosidade. Colegas é uma comédia brasileira dirigida por Marcelo Galvão, sendo o primeiro filme brasileiro protagonizado por atores com Síndrome de Down e inspirado no filme Pequena Miss Sunshine. 

Stalone quer ver o mar, Aninha quer se casar e Marcio quer voar. Os três colegas apaixonados por cinema fogem do instituto em que vivem para realizar seus sonhos, na estrada e sem nenhuma malícia os colegas se metem em diversas confusões se tornando os ladrões mais temidos da região, porém a desenvoltura dos três é recebida com grande festa pelo Instituto do Arlindo.

Os jovens buscavam realizar seus sonhos, mas conseguiram provar o sabor da liberdade, a sensação da total independência, experimentaram o mundo através dos olhos de Hollywood. É o tipo de filme que você torce pelos personagens, mesmo quando fazem coisas erradas, o enredo é tão leve que te faz manter aquele risinho do começo ao fim. Ah e a trilha é maravilhosa, daquelas que você quer escutar mil vezes e ela se resume em Raul Seixas, PERFEITO o nosso maluco beleza! 



A lógica é bem simples e comum aos filmes de colégio, os populares humilhando os nerds e os nerds acoados com ódio dos populares. O detalhe é que uma das nerds, que namorava outro nerd, trocou ele por um cara popular do time de futebol, se tornando o casal mais perfeitinho do colégio. O ciúmes foi decisivo quando o nerd traído descobriu que uma das amigas da sua ex estava com mononucleose, ou seja, a oportunidade perfeita de provar para ela que o jogador foi uma péssima escolha.
O plano era fazer com que todos os populares contraíssem a doença e se afastassem do colégio, então com a ajuda de mais dois amigos e um potinho cheio de vírus, começou a infecção em massa e a exclusão total dos populares por um mês do colégio. O que eles não esperavam é que com o lugar dos populares vago, eles iam se tornar os novos populares, os donos da festa e tudo ia sair do controle.

O interessante é que parece que todos os grupos possuem a sua função no funcionamento do grupo estudantil, caso uma dessas peças pare de funcionar, as outras entram em colapso instantaneamente, não sabem como agir, ou perdem a noção de limites. Os papeis podem se inverter, mas os mesmos grupos vão continuar existindo, os humilhados e os humilhadores. Vale a lembrança que o mundo gira, aquele que tá por baixo hoje, pode ser chefe amanhã ;)


11 comentários:

  1. Oiii, tudo bem? Não conhecia nenhum dos filmes, mas fiquei muito interessada no primeiro. É nacional e conta com atores com síndrome de down. Com certeza merece uma chance. Bom saber que tem na netflix. Vou ver :)
    O segundo parece legal, mas meio clichê :P
    Beijooooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiiii, tudo bem?
    Menina eu já assisti esse filme e confesso que me apaixonei perdidamente quando assisti, achei emocionante cada cena e fiquei emocionada com todo o enredo. Fiquei muito contente em ver que tu trouxestes para o blog.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Neyara!
    Lembro de quando Colegas foi lançado, fiquei curiosa na época justamente por trazer um panorama diferente de abordagem, com atores com Síndrome de Down, uma total representatividade de inclusão, mas ainda não parei para conferi-lo. Tinha visto uma divulgação de Mono outro dia, mas não havia parado para dar atenção a sinopse, e vendo-a agora, parece mesmo interessante esse paralelo entre os grupos escolares e seu 'funcionamento' um sobre o outro. Valeu as dicas!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Quando o filme Colegas foi lançado ele despertou o meu interesse, achei os personagens bem carismáticos e logo fui fisgada pelo trailer e agora estou me perguntando por que ainda não o assisti, vou marcar ele aqui e verei em breve.
    O Mono não conhecia, mas a ideia de inverter os papeis é interessante e o grupo que era humilhado assumir o papel inverso, acredito que deve levantar grandes questionamentos.
    Vou anotar as dicas aqui.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Já tinha ouvido falar sobre os filmes, mas ainda não tive oportunidade de assistir nenhum dos dois. Tenho muita curiosidade para conferir essa obra nacional que trata da Síndrome de Down, pois já vi ótimos comentários e ele parece ser muito emocionante.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Não conhecia os filmes, mas gostei da premissa dos mesmos e achei bem interessante e acredito que vou gostar muito.
    Vou adicionar aqui na minha lista do Netflix para assistir posteriormente.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Neyara!
    Logo que Colegas foi lançado eu queria ir assistir no cinema. Mas ficou por tão pouco tempo nas salas daqui que acabou não dando tempo. =/ Bom saber que já tem na Netflix, certeza que irei procurar por ele lá. Foi um filme mega elogiado, preciso assistir!
    Já Mono eu não conhecia e achei a temática muito legal. Eu sei que esses filmes com adolescente têm sempre uma velha fórmula, mas acho tão legal. Hahahaha
    Valeu pelas dicas. ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Não sabia sobre esse filme brasileiro, achei interessante que é protagonizado por pessoas com down, e achei incrível, fiquei bastante empolgada para conferir, e olha que não sou fã dos filmes daqui, mas esse realmente me cativou.
    Mono eu achei meio superficial, mas pode ser que eu mude de ideia se assistir, vou dar uma chance.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. É a primeira vez que leio algo sobre esses filme e de fato não os conhecia, sinceramente, não fiquei interessada em nenhum deles, Mono, até parece mais interessante que o primeiro, com essa pegada mais de vingança e young adult, mas não é um tipo de filme que me atrai.

    Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Nunca tinha visto esses filmes mas fiquei bem interessada em Colegas, parece ser uma história linda de se ver! Mono já não me chama muito a atenção justamente por causa desse sistema do colegio, sempre odiei isso na minha época.
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi NeyaRa, sua linda, tudo bem?
    Confesso que não gostei muito da mensagem do segundo filme. Mas o primeiro parece ser lindo e encantador, daqueles que nos farão refletir e dar valor ao que temos e nos inspirar a correr atrás de nossos sonhos. Vou procurar por ele.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir