sexta-feira, 24 de outubro de 2014

[Livro] Batendo à Porta do Céu - Jordi Sierra i Fabra

IMG_8495

A história de Silvia podia ser real, podia ser atual, podia se passar na África, podia ser sobre o Ebola, podia ser sobre tantos lugares, tantas doenças, tantas carências. Talvez esse seja o motivo do livro Batendo à Porta do Céu comover tanto os seus leitores, sentimos o sofrimento de cada personagem, de cada pedido de socorro, vibramos com cada paciente salvo, porque lá não é lugar de perder tempo chorando os mortos, é terra de tentar salvar os que ainda estão vivos.

RHT - Rural Hospital Trust é um hospital precário de Mysore, sul da Índia, que atende a população mais carente, mantido por doações e ajuda de voluntários, sem material necessário para os procedimentos mais básicos, o RHT vira uma fábrica de salvar vidas, todos tem urgência, cada minuto perdido é uma vida desperdiçada.

IMG_8523
IMG_8520

Silvia é uma das voluntárias, espanhola, filha de médicos famosos, ela tenta provar para si que é bem mais que uma garota riquinha e mimada que pretende seguir o caminho dos pais. Ela ama a medicina, sabe que nasceu para salvar vidas, mas todos só conseguem enxergar a garota bonita que ela é. Ajudar no RHT é também uma forma de se ajudar, provar para si que ela é bem maior do que os outros dizem, que ela pode e é capaz de fazer a diferença, mesmo que ninguém apoie ela.

Elisabet Roca e Lorenzo Giner são os médicos responsáveis pelo centro, chegaram lá como voluntários, mas quando as suas vidas deram uma balançada, foi lá que eles encontraram o refúgio. A população respeita e admira o trabalho deles, são considerados uns deuses, sabem que nas mãos deles mora a esperança da salvação.

IMG_8496

Leonardo também é voluntário e cuida da parte de oftalmologia, prestes a perder a bolsa de estudos e sofrendo de uma desilusão amorosa, ele fica arredio ao mundo e desconta sua frustração em Silvia. É ele que aponta uma realidade bem chocante daquela região, por falta de higiene as pessoas ficam cegas por causa do acúmulo de bactérias, doenças que poderiam ser facilmente tratadas em um hospital com recursos e equipamentos mínimos, o que não é o caso de RHT.
"As vezes é necessário que algo ou alguém nos lembre das coisas, nós dê um empurrão ou nos faça abrir os olhos." Pág 140
Viji é uma garota indiana sem um olho e manca, dedicada e bastante tagarela, sonha com o dia em que poderá se casar, mas devido a sua deficiência os homens não se interessavam por ela. Na Índia a mulher só é respeitada se casar cedo e tiver muitos filhos, e Viji já era considerada velha com seus 18 anos.


Mahendra é um viúvo de casta superior que viu seus filhos e esposa serem engolidos por um lago, vive aprisionado em sua casa preso as memórias de sua família. Ele virou uma lenda na região, todo mundo tem uma história para contar sobre suas excentricidades.
"Aqui o tempo conta na medida em que sirva para alguma coisa, não pela quantidade." - pág 27
Entender a Índia não é algo que se faz em uma viagem de verão, principalmente com olhares críticos de ocidentais, entender a Índia é bem mais profundo que isso, são séculos de histórias, de cores, de deuses, tradições que vão aos extremos em pequenos detalhes. A Índia deve ser sentida, e não analisada, devemos se entregar a magnitude do lugar, ao seu poder modificador.

IMG_8521


Fica claro que o RHT é uma fábrica de salvar vidas, as salas de operação possuem uma rotatividade gigantesca, o descartado é reaproveitado pois a urgência é enorme, tudo é assustador, a sujeira, a falta de saneamento, a falta de recursos, o descaso, a fome, tudo é muito gritante, a necessidade de atenção que essas pessoas necessitam é imensa, e a nossa incapacidade é proporcional.

Batendo à Porta do Céu é uma história linda e emocionante, ela mexe com o leitor assim como a Índia consegue transformar seu povo, que apesar de tanto sofrimento e angustias, ainda consegue ter uma vida repleta de cores e estamparias. A Editora Biruta fez um trabalho belíssimo, a revisão está impecável, e a diagramação está uma maravilha, cada detalhe, cada cor, cada estampa consegue dar um ar de esperança a leitura. Recomendo com a ressalva que entrou na lista dos meus livros favoritos. *.*

IMG_8517
IMG_8534

Jordi Sierra i Fabra é um dos autores infanto juvenil mais lidos na Espanha e América Latina, com mais de 300 publicações e diversos prêmios, Batendo na Porta do Céu recebeu o Prêmio Edebé de Literatura Juvenil com mérito, honra e tapete vermelho.

Mais Informações:
- Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/373273
- Editora Biruta: http://www.editorabiruta.com.br/livro/batendo-a-porta-do-ceu/
- Livraria Cultura: AQUI

"A Índia é poderosa. Ela muda as pessoas. Dos pés à cabeça."

12 comentários:

  1. poxa que complexo esse livro,mais achei a historia super mega envolvente...
    primeiro essa junção de emoções que coloca superação,amor ao proximo,adorei pela sua resenha..pensa so vc ser motivado eamar salvar vidas sem condições nenhumas para isso,coisas que fazem valer a pena estar aqui no mundo rrss
    e sabe nos faz pensar que a beleza do mundo esta nos olhos de quem ve..
    simplesmente arrasou na escolha e na historia
    bjsss
    www.zilandramakes.com.br

    ResponderExcluir
  2. Só pela capa não imaginava que o livro era tão bom! Amei sua resenha, a forma que se expressou, me deixou bem curiosa, Nunca li nenhum livro que abordassem A Índia! Adorei a mensagem! Parabéns pela resenha!
    Beijos
    Nova Resenha: ADQS – Desvendando a Organização Secreta - Fabiana Cardoso
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2014/10/resenha-adqs-desvendando-organizacao.html

    ResponderExcluir
  3. Li este livro recentemente e fiquei maravilhada com a forma que a história foi escrita, fazendo parecer tão real ao ponto de me comover facilmente.

    Ótima resenha, ótimo livro :D

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei muito dessa leitura, e talvez tenha sido a mais "impactante" do ano. Não pelos acontecimentos que a trama leva, pois acho que ela é muito mais focada no interior das pessoas e nas transformações que a Índia faz acontecer. Digo que foi impactante por conhecer uma cultura tão conhecida e ao mesmo tempo tão desconhecida de uma forma nova, sob uma perspectiva mais humana, e não tão sonhadora. Eu adorei e, embora não tenha entrado para os meus favoritos, fiquei feliz que entrou para os seus.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei muito dessa leitura, e talvez tenha sido a mais "impactante" do ano. Não pelos acontecimentos que a trama leva, pois acho que ela é muito mais focada no interior das pessoas e nas transformações que a Índia faz acontecer. Digo que foi impactante por conhecer uma cultura tão conhecida e ao mesmo tempo tão desconhecida de uma forma nova, sob uma perspectiva mais humana, e não tão sonhadora. Eu adorei e, embora não tenha entrado para os meus favoritos, fiquei feliz que entrou para os seus.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oii,não conhecia o livro e amei a dica.Histórias tocantes assim sempre me cativam, e a forma que você conduziu a sua resenha, me deixou bem tocada e curiosa.Anotado aqui.

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Muito emocionante! Gosto de histórias assim, envolventes e que não precisam necessariamente envolver amor e relacionamentos.

    ResponderExcluir
  8. Neyara, tudo bem?
    Eu simplesmente amo esse tipo de livro que nos leva a conhecer seres humanos que vivem o extremo. Quando li Cruzando o caminho do sol, que também se passa na índia eu mudei muitos conceitos sobre minha própria vida e acho que esse livro que você tão lindamente resenhou fará isso comigo. Já o marquei no skoob e vou comprar assim que puder, na minha opinião é leitura mais do que obrigatória. Bela resenha, linda história, já digo mesmo sem a conhecer completamente.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  9. Ola esse livro deve ser uma grande lição de vida , trabalhar com as emoções , om os sofrimentos , como você disse mesmo com todas dificuldades a África traz alegria em suas cores e danças. Já entrando na lista de leitura. os lançamentos da Biruta são sempre maravilhosos.

    beijos
    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    O livro é super novo para mim e a capa é linda
    Gostei do que você nos contou da história e acredito que vou apreciar a leitura

    Beijos
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Não conhecia esse livro, mas adorei sua dica! Não sei me daria bem com o tema, pois sou meio enrolada com livro assim, mas confesso que fiquei curiosa aqui!

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Neyara, tudo bem?

    Confesso que não havia visto o livro ainda. Já o conhecia de nome e um pouco do enredo, mas mesmo sendo um infanto-juvenil, vou me aventurar e colocar na listinha de próximas compras :3

    Beijos

    ResponderExcluir