terça-feira, 17 de janeiro de 2012

O tal estupro do BBB...




Sabe, não estou questionando se o programa é bom ou ruim, se foi estupro ou não, se a Monique é "puta" ou não. Sério, acho que o que mais pesa nessa história toda são as piadinhas sobre estupro feitas por homens e mulheres nas redes sociais. O que é assustador é a tentativa de justificar um crime (o estupro, não o caso BBB), dando desculpas sobre o fato dela estar bêbada, ou pelas roupas dela, ou por ela ter assumido ser "maria-chuteira". Uma coisa não justifica a outra, alias, devia servir de alerta para as mulheres ficarem de olho nos carinhas que se acham no direito de abusar, só pq estamos em uma festa. Todo mundo não é de todo mundo, e cu de bêbado/puta tem dono sim. Tomem cuidado com quem vocês ficam/andam, pode ser mais um nojento palhacinho das redes sociais que acha engraçado "forçar a barra". Repito, não to falando do BBB, nem do caso especifico, mas como um bando de imbecil nojento trata como piada uma coisa que deveria ser séria. - Só lembrem que é fácil fazer piada sobre o que acontece na casa do vizinho, mas...

Parabéns sociedade machista, mais uma vez "caindo as mascaras".
Parabéns mulheres, mais uma vez apoiando o preconceito contra a mulher, contra o direito de ir e vir. Só espero que não fiquem bravas quando tiverem nas festas e os "amiguinhos" lembrarem que vocês concordam com o "cu de bebo/puta não tem dono", depois não venham com #mimimi - Bravo! 

6 comentários:

  1. Concordo com vc.. não assisto ao programa mas vi o video, e em nenhum momento ela pareceu não aceitar. Acusar realmente é muito fácil..

    ResponderExcluir
  2. ñ assito o programa, mas concordo com sua opnião... parabens por "tentar" abrir os olhos das pessoas assim... mas sabemos que o mundo "ideal" onde casos assim deixem de existir ainda ta longe, pois as pessoas comuns acha graça da situação... parabens

    bjs
    http://educandoocoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi flor! Adorei conhecer seu blog e já estou seguindo!
    Sabe que eu não assisto o programa, mas acompanhei toda a polêmica pelas redes sociais. E tu foi a primeira que vi dar essa opinião, concordo contigo, pois se lá a bebida é mega liberada, tem que ter controle do que está acontecendo. Vi algumas pessoas comentando que se ela bebeu devia ficar quieta pois tinha culpa no cartório, não concordo... afinal, não estamos livres de acontecer com alguém da família e com certeza não deixaríamos passar, né?.
    Acho que o maior problema é a discriminação contra a mulher, pq se ela estava bêbada deveria aceitar que qualquer um fizesse o que quisesse com ela?
    Parabéns pela opinião sincera!

    ResponderExcluir
  4. Eu acho mesmo é que as mulheres deveriam aprender a tomar conta de si mesmas. Não adianta ficar se esfregando em um cara, ficar bêbada e depois reclamar que não lembra de algo feito por outro que também estava bêbado. Defender uma mulher que não faz o mínimo para se defender não é para mim. Até porque nada foi feito com agressão, nem nitidamente contra a vontade de ninguém. Ficaram bêbados, transaram e não se lembram. A merda foi feita, uma pena.
    Desculpe a sinceridade.
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. Concordo com vc!
    A história é grave demais para ser levada na brincadeira.

    As pessoas andam muito sem noção hoje em dia.

    Beijocas

    ResponderExcluir