sábado, 13 de janeiro de 2018

[Filme] Voldemort: Origins of the Heir


Quem estava ansioso por esse momento?! No ano passado, um grupo de fãs de Harry Potter fizeram uma campanha em sites de financiamento coletivo para arrecadar fundos para a produção de um filme inspirado na saga. Autorizado pela Warner Bros, estúdio que detém os direitos da saga, com a condição de não ter fins lucrativos, a produção de 52 minutos foi lançada hoje no YouTube, de forma gratuita, sem publicidade e com legenda em português.

O filme relata o último ano de Tom Riddle em Hogwart e sua transformação em Voldemort. Os quatro herdeiros estão reunidos, cada um representando a sua casa de origem, Wiglaf a Corvinal, Lázaro a Lufa-Lufa, Grisha a Grifinória e Tom a Sonserina. A linhagem é um segredo que não consta nos documentos oficiais, porém cada um deve proteger as horcruxes, artefato mágico, de suas famílias e juntos manter o mundo bruxo de forma equilibrada.


Tom tinha outros planos, desrespeitado por ser meio trouxa, ele queria se transformar no bruxo mais poderoso do mundo, fazer com que todos o temessem. Após concluir os seus estudos, Tom trabalhou por um tempo em uma loja de artefatos mágicos, deu aula de Defesa Contra as Artes das Trevas e sumiu, voltando 10 anos depois com a identidade daquele que não pode ser nomeado.

Durante esse tempo Lázaro conseguiu encontrar o troféu que representava a sua casa e envia-lo para a sua tia. Grisha continuava sua busca incessante para trazer Tom para perto deles, mas ninguém sabia onde ele estava. Um grande escândalo acontece ocupando as primeiras páginas dos principais jornais bruxo, a elfa doméstica mata Sra. Hepzibah envenenada.


Dirigido e roteirizado por Gianmaria Pezzato, produzido por Stefano Prestia, o longa surpreende pela caracterização e qualidade, seguindo uma identidade visual bastante parecida com as produções oficiais. O baixo orçamento fez com que atores medianos fizessem os papeis secundários, trazendo uma artificialidade para a trama, em contra-partida, a produção ainda conseguiu obter ótimos efeitos e cenas memoráveis como a morte da Sra. Hepzibah.

O roteiro ficou bastante confuso em algumas partes, é possível enxugar algumas cenas sem trazer danos ao enredo, o que deixou a sensação de que a produção foi muito longa para pouco conteúdo. Algumas cenas tem o som bastante falho, como a hora que os feitiços são lançados, não sei se a intenção foi essa, ou se foi um erro de dublagem (o filme foi gravado em italiano, e depois foi dublado para o inglês). 

Confesso que estou em um misto de sensações, uma de achar a produção mediana, mas compreender que é um projeto independente e de baixo custo, o que justifica algumas coisas. Ou estasiada por ter visitado o Universo HP por mais 52 minutos, ter escutado tantas referências, ter visto tantos gestos familiares e viajado nas histórias, nos personagens. É emocionante perceber o quanto esse enredo consegue mexer com as pessoas, mobilizar o mundo. ASSISTAM! Filme na íntegra aqui:


Nenhum comentário:

Postar um comentário