quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

[Livro] A Matriosca Triste - Patrícia Gibin | A Chave de Ouro - Marco Catalão

a chave de ouro a matriosca triste

Matrioska é uma série de bonequinhas russas que se encaixam uma na outra, sua forma é simples e arredondada, o destaque normalmente fica para a pintura detalhada e complexa das peças. As matrioskas são uma verdadeira inspiração, ganham destaque na decoração, roupas, tatuagens e até mesmo nos livros.

a matriosca triste 2

A Matriosca Triste relata a história de cinco bonequinhas que estavam cansadas de viver uma dentro da outra, elas resolvem seguir caminhos diferentes em busca da felicidade, porém a menor é sempre alertada a ficar junto das demais, pois ela poderia se perder. Contrariando a todos, Mulica se aventura em um mundo cheio de magia, transformando a vida de todas as suas irmãs. 

a matriosca triste 4
a matriosca triste 1

O projeto gráfico desse livro é simplesmente SENSACIONAL, os recortes em formato de matrioska permitem que as ilustrações se encaixem fazendo com que apareça outros desenhos, se de um lado era um simples coração do outro aparece uma linda matrioska. Aprendemos com as bonequinhas que não devemos nos acomodar e sim correr atrás de nossa felicidade, pois as vezes de onde menos esperamos é que acontece as grandes transformações. Obra escrita por Patrícia Gibrin de Oliveira e ilustrada por Paulo R. Masserani.


a chave de ouro

Sabe aquele momento que você está de boca aberta e sem querer um mosquito entra na sua boca e nem com uma reza braba pra tirar esse maldito mosquito de lá? Então no meio da noite aparece outro pedindo passagem para buscar o primeiro, o que eles procuram? A tal da chave de ouro, todo mundo está atrás daquela chave, os mosquitos, os peixes, as formigas e até mesmo os homens, mas afinal onde está essa chave?

a chave de ouro 2
A chave de ouro 3

A Chave de Ouro traz uma grande reflexão sobre o que buscamos e o que é importante para as nossas vidas, a maneira que a "chave" foi colocada provoca uma reflexão bem lúdica sobre o que buscamos e a importância disso. A obra foi escrita por Marco Catalão e ilustrado por Paulo R. Masserani. Além da qualidade gráfica, o peixinho com peruca merece uma salva de palmas, FO-FO!


Recebi um combo com 4 livros (esses do post e mais dois) após ganhar a promoção no blog Frases, Trechos e Pensamentos em parceria com a Editora Adonis, durante o próximo mês resenho os demais. Aproveito para agradecer o carinho do Gabriel e da Editora.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

[Divulgação] Darda Editora - Parceria


Vamos começar a semana com uma notícia maravilhosa, o blog foi um dos escolhidos para integrar a equipe de parceiros da Darda Editora, o que promete trazer muitas novidades para o próximo ano. Focada na qualidade de suas publicações, a editora preza pelo respeito ao trabalho do autor, oferecendo as melhores soluções do mercado editorial. A editora faz um trabalho intenso na composição de coletâneas, uma ótima oportunidade para quem está começando e quer ver o seu texto publicado em um livro, então: APROVEITA!

Coletânea de Contos - INSCRIÇÕES ABERTAS

@medo.com - JJ de Souza
Você está diante da tela fria de um computador... O medo lhe assalta, conduzindo seu psicológico a trilhar pelo que lhe assombra a alma e brinca com as fraquezas... Só você e seu medo, frente a frente, e um espaço reservado para descrever, de forma livre, como é a sensação. É uma coletânea de múltiplos gêneros literários: contos, crônicas e poesias. Digite seu medo.

Projeto particular | Organização: JJ DE SOUZA | Acesse o EDITAL


PUBLICAÇÕES DARDA EDITORA

sábado, 26 de dezembro de 2015

[Cinema] The Ridiculous 6


The Ridiculous 6 é a primeira das quatro produções realizadas pelo canal Netflix com o ator Adam Sandler, o queridinho das comédias americanas. Essa parceria de peso só poderia causar muita expectativa, principalmente depois dos diversos lançamentos do canal que levou a crítica a loucura, mas a aposta se tornou vexaminosa após as críticas pesadas que o filme recebeu.

Ambientado no velho oeste, o longa é uma sátira de faroeste com direito a índios, valentões, bandidos, prostitutas e mocinhas indefesas. Faca Branca tem um encontro emocionante com o bandido Frank Stockburn, o seu verdadeiro pai que disse estar arrependido por ter abandonando o filho quando ainda era uma criança. Hoje Faca Branca é bastante admirado entre os índios que lhe criou, virou um guerreiro e está pronto para se casar.


Depois de muitas revelações Frank é sequestrado por outros bandidos na busca por 50.000 dólares, mas Faca Branca com receio de que o dinheiro não fosse encontrado e o seu pai fosse morto, partiu em uma jornada de roubos para levantar a quantia desejada, afinal roubar de ladrão não era errado. No meio do caminho conheceu seus outros cinco irmãos, todos de mães distintas e que foram abandonados pelo pai, mas o único desejo era que cada um tivesse algumas respostas do velho Frank

O primeiro irmão encontrado foi Ramon Stockburn e seu burrego, a dupla se mostrou bem afinada e habilidosa, com uma arma secreta eles fariam qualquer um correr dali... nem que seja para um banho. O próximo foi Lil' Pete Stockburn, um caipira ingênuo com três mamilos que só queria um abraço do pai, mas seu pescoço forte seria bem útil quando fosse enforcado.

Herm Stockburn, o produtor de whisky de primeira qualidade, ainda estava muito sensível devido a morte de sua mãe e o isolamento que vivia, principalmente usando um dialeto que ninguém entendia. Chico Stockburn é o pianista fortão que tinha todo estilo de bandido, mas a sua maior habilidade era tocar piano com o pênis... mas ele guarda o segredo de ser um pouquinho negro. Danny Stockburn só queria escutar um conselho do pai, pois a culpa de ter ido ao banheiro na hora que o presidente foi morto lhe perseguia, afinal, ele era o segurança particular do cara...


A história vai se desenrolando em meio a tiros, brigas e muitas trapalhadas, todos os personagens são bem caricatos, principalmente por causa dos atores escolhidos, afinal quem não começa a rir só de olhar para o Terry Crews? Além do pai do Chris e Adam Sandler como o destemido Faca Branca, temos a participação de Rob Schneider, Taylor Lautner, Jorge Garcia, Luke Wilson e Nick Nolte.

O filme é bem engraçado, alcançou as minhas expectativas e o final me surpreendeu. Apesar das críticas, se você tiver querendo assistir algo bem leve e dar boas gargalhadas com piadas tolas é um prato cheio, em nenhum momento me ofendi com as piadas e não me senti diminuída por ser mulher. Me lembrei bastante do personagem Zohan do Adam, aquele jeitão de "sou sério e vou salvar as mulheres", mas não passa disso, é só mais um personagem sem graça do ator, mas o longa como um todo é bem hilária. Enfim, recomendo o filme, mas se não gosta desse tipo de humor, "muda de canal"!


sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

[Livro] Ela Confiou na Vida - Zíbia Gasparetto e Lucius

Tava finalizando a leitura do Bairro dos Estranhos, livro espirita, quando recebi um e-mail da Editora Vida e Consciência perguntando se eu topava ler o novo livro da Zíbia Gasparetto, a diva dos livros psicografados, o que eu poderia dizer? Está mais do que topado! Não sei se por coincidência, mas estou em uma fase que as minhas leituras inspiram muito amor e força de vontade, além das comprinhas, os parceiros estão enviando livros dentro dessa temática e eu to simplesmente devorando. Estou começando achar que o universo está me mandando um recado através dessas leituras e a ordem que elas estão sendo apresentadas, então... 2016 me segura!

Quero deixar bem claro, que SIM estou espirita, mas tal leitura não se restringe apenas a quem acredita no espiritismo, é uma história como outra qualquer, porém um dos personagens é espirita, simples, apenas cabe ao leitor absorver o que o livro oferece de bom, independente de qualquer religião, se acredita em algo ou não, que é a prática do amor, apenas.

Milena está bem assustada com a ideia de que chegou o momento de reencarnar, nascer significava esquecer os amigos e tudo o que tinha aprendido no plano espiritual, era aceitar que sua jornada de aprendizados iria reiniciar e teria que encarar novamente as leis da vida. Sua missão iniciou quando sua mãe engravidou, Joana já tinha perdido um filho e não queria que o mesmo acontecesse. O pai era batalhador, mas não conseguia encontrar um emprego de carteira assinada que lhe garantisse uma estabilidade para cuidar da família.

No alto de uma comunidade do Rio de Janeiro, Gerson e Joana montaram o enxoval da filha com muito esforço, ela sempre contava com o apoio de sua ex-patroa e ele finalmente tinha encontrado um emprego de carteira assinada. A menina nasceu e com ela a casa se encheu de luz, seus amigos espirituais sempre estavam por perto para emanar calma na hora do desespero. Gerson teve a ideia de aproveitar o verão para vender lanches na praia, ele iria comprar tudo da melhor qualidade e sua mulher iria ajudar no preparo, no tempo livre ele iria vender e assim ganhar um dinheiro extra.

O negócio foi crescendo e Gerson ia ganhando uma clientela fixa, já era possível guardar um dinheiro e pensar no futuro, com o fim do verão ele comprou um carrinho e foi vender seus lanches na porta da faculdade, o sucesso foi certo. Em casa Joana cuidava de Milena e percebeu que a menina tinha diversos amigos imaginários, pessoas que brincavam com ela, mas que não eram visíveis.

Esses amigos acompanharam Milena por toda a sua caminhada, eram os amigos do plano espiritual que sempre traziam conforto e luz para a família. Ela começou a estudar sobre o espiritismo e entender tudo o que estava acontecendo com ela, sua caminhada foi sempre pautada pela caridade e pelo amor, mas ao iniciar o curso de Direito ela entrou em contato com um mundo cheio de ambições, ódio e ganancia, a verdade tinha vários lados e as pessoas eram compradas por muito pouco.

A família prosperou e Milena foi trabalhar em um escritório de advocacia, lá ela teve contato com diversos casos que não eram possíveis dizer quem era o bem e o mal, apenas quem tinha o melhor advogado e mais dinheiro. Ela acabou se envolvendo emocionalmente com um deles e largou tudo para ajudar o que ela acreditava ser o certo. O amor sempre falou mais alto e a vida deveria ser pautada por esse angulo.

Quando recebi o convite e fui ler mais sobre o enredo, achei bem interessante a reflexão de como é difícil nascer, o fato de você ter que aprender a sobreviver nessa selva louca, conviver com o egoismo e o ódio pautando a vida e definindo qual o caminho que se deve tomar. E no decorrer da leitura outros questionamentos vão surgindo, reflexões vão sendo feitas, os motivos vão sendo sofridamente pautados pelo amor e não pelo egoismo.

A leitura é muito relaxante e flui rapidamente, a história é interessante, mas não é complexa. O trabalho editorial está divino, a foto do Rio de Janeiro na contra-capa é a cereja do bolo, a qualidade das cores na impressão estão perfeitas, a disposição do texto em letras grandes faz com a leitura flua mais rápido ainda, porém a revisão deixou um pouco a desejar, alguns errinhos e palavras completadas no automático. No geral a leitura foi bem inspiradora e FELIZ!

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

[Cinema] O Silêncio de Melinda | A Onda dos Sonhos | Babysitters de Luxo

O Silêncio de Melinda - Speak
E quantas vozes estão sendo caladas agora? O Silêncio de Melinda não é um ótimo filme, mas vale a reflexão. Melinda está retornando as aulas depois de ter estragado uma festa ao chamar a polícia, todos estavam ali para julga-la, condena-la e acusa-la de ter estragado a diversão, mas ninguém parou para perguntar o que de fato tinha acontecido. Ela começa a se questionar se alguém notaria se ela continuasse calada, se alguém iria perceber que algo lhe incomodava, mas não, ninguém queria permanecer ao seu lado, ela estava estranha, deprimida, quem gostaria de ficar ao lado de uma deprimida?

O que restava era continuar, talvez a pior opção, tentar continuar e quem sabe "daqui a 5 anos ela nem lembraria mais". Gostei muito da reflexão ser baseada no silêncio do estupro e não no culpado, o assunto muitas vezes ganha outro foco e esquecem da dificuldade em se falar sobre ele, do silêncio que pode ser ensurdecedor. E mais uma vez: Quantas Melinda's estão caladas agora?

| Youtube |

A Onda dos Sonhos 2
Dana tentava se encontrar após a morte de sua mãe, entre uma onda e outra, um pai amargurado e um diário cheio de fotos da época que sua mãe surfava, ela resolve embarcar em uma jornada, a mesma que sua mãe fez em busca da onda dos sonhos, mas que por uma fatalidade não foi possível finalizar. Ciente que o pai acharia uma loucura a ideia de seguir os passos da mãe, Dana foge de casa e inicia sua jornada rumo a praia de Jeffreys BayAfrica do Sul.

Ao longo do caminho Dana conhece Pushy e Tim, amigos que lutam por causas próprias, mas que estão presentes sempre que ela precisa. No início pode até parecer loucura, só mais um capricho de uma menina mimada, mas tudo se torna maior quando entendemos qual o propósito daquela caminhada. O filme é mediano, mas vale a reflexão sobre encontrar um propósito para as nossas caminhadas, viver com propósito, o motivo pode ser o mais simples e tolo possível, mas sempre tenha um propósito para conseguir chegar mais além. Viva com propósito, faça parte de uma odisseia!

| Youtube |


Babysitters de Luxo
Shirley, uma típica adolescente americana, frequenta o colegial e trabalha de baba nas horas vagas, em uma dessas casas ela acaba se envolvendo com o Sr. Beltran, que para se sentir menos culpado oferece uma gorjeta de 200 dólares a garota. Ela volta a se encontrar com ele e novas gorjetas são oferecidas, o pagamento é sempre feito por iniciativa dele, fazendo com que ela se sinta um pouco frustrada com isso. Vendo que é um negócio lucrativo ela contrata novas babás e passa a oferecer o serviço para outros pais, o sucesso é certo, mas a inveja também.

Ao longo do filme é notável a frieza que a Shirley leva o negócio e o fato de ter sido só uma reação de um coração machucado, aliás, o filme não mostra amor em nenhum dos lados, assim como o negócio começou por um coração machucado, o negócio cresceu devido a infelicidade dos pais da vizinhança. Estranho foi em nenhum momento eles se sentirem culpados por as garotas serem menores de idade, chegando a ser algo doentio. Apesar do filme morno, gostei muito do final, do diálogo no trem e de como a empresa acabou.

| Youtube |

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Os Melhores Jogos Mobile - TOP Zumbi

Assim como na bolsa não pode faltar um livro, no celular não pode faltar um jogo. Atualmente estou na fase apaixonada por jogos de zumbi, aqueles mortos-vivos com o cérebro aparecendo e um olho caído, que fica andando por ai com roupas rasgadas e você tem que encontrar meios de matar todos antes que eles dominem a cidade. Separei os meus quatro jogos favoritos da atualidade-hoje-agora, afinal, mais tarde posso baixar um novo jogo e esses não farão mais sentido. Então limpa a memória do celular e vem me ajudar na matança desses monstrinhos.

Zombie Tsunami
Nada de matar os monstrinhos, dessa vez vamos ajudar a transformar os vivos em mortos-vivos verdinhos e gordinhos. Com apenas um zumbi a jornada começa, o objetivo é morder o maior número de pedestres possíveis e alista-los ao exército de mortos-vivos. Quanto maior o número de zumbis, maior são as chances de conseguir percorrer os nove pontos turísticos e alcançar os bônus, que pode variar em dinheiro ou poderes especiais. É desesperador quando você consegue uma tropa gigante e o controle de onde eles pisam diminui. [Google Play]


Zombie Smasher
Geeente, esses olhos esbugalhados e esses cabelinhos penteados é a coisa mais fofa do mundo. O objetivo do jogo é esmagar todos os zumbis antes que eles atravessem a tela, mas alguns possuem poderes especiais como entrar na terra, ou os elétricos cachorros. Entre tantos monstrinhos, tem um meninozinho imitando eles que você tem que proteger, então nada de esmagar o garotinho! A cada fase o nível de dificuldade vai aumentando e os zumbis vão se diversificando. [Google Play]

   

Plants vs. Zombies
O clássico Plantas vs. Zumbis não poderia ficar de fora da lista, o jogador tem que organizar as plantinhas e seus poderes para não deixar os mortos-vivos entrarem dentro da casa, nessa batalha os dois lados possuem armas e lutam para ver quem é o mais forte. A tela apresenta uma espécie de tabuleiro que o jogador vai encaixando as plantas de acordo com a necessidade / estratégia. A cada nível a dificuldade aumenta e o vício fica cada vez maior. [Google Play]


SWAT and Zombies
Inspirado no jogo anterior, as plantas deram lugar a equipe da Swat, armados até os dentes eles vão tentar liquidar o exercito de zumbis que invadiu a cidade. O que faz com que ele seja melhor do que Plantas vs. Zumbis e mais desesperador, é que apesar da marcação para os bonequinhos serem encaixados, eles aparecem no final da fila e vão caminhando até o local certo, então se ele acha um zumbi no meio do caminho o tiroteio começa, fazendo com que as vezes fique vários policias no mesmo canto e você não consegue ver quais armas você escolheu para aquela fila. [Google Play]

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Onde Está o Amor? Está Aqui e Ai.


Em meio a tantas notícias ruins, ódio, intolerância, rancor, presenciei uma atitude que aduba a esperança que um dia seremos melhores, que a humanidade terá um futuro florido, que o amor ainda pode vencer. Todos os dias eu almoço em um self-service perto do trabalho, quando um garoto entrou e pediu um prato de comida a mulher que pesa os pratos, ela de imediato chamou o dono do estabelecimento, ele prontamente deu um grande prato de comida ao garoto, mas não foi isso que me chamou atenção...

O dono do estabelecimento saiu de trás do balcão e veio atender o garoto, levou ele até a parte em que os clientes estavam se servindo e perguntou o que ele gostaria de comer, entre um prato e outro ele perguntou ao garoto se ele estava bem, o que ele estava fazendo ali, que música ele gostava de tocar (ele disse que tinha aprendido a tocar teclado), entre outras coisas. Entregou para ele os talheres, o prato, guiou ele até uma mesa limpa (que estava no meio do salão) e trouxe um copo de limonada.

Já vi outros estabelecimentos fazer o mesmo, mas o prato dado era descartável, cheio de restos e com o pedido que o pedinte comesse longe dali. Hoje o prato foi servido igual a qualquer cliente com uma dose de carinho, um ato tão simples que foi além da "obrigação" de dividir o pão com quem precisa. Se todo mundo fizesse um pouquinho, mas um pouquinho com amor, não por obrigação, mas por amor, nossa união moveria o mundo. 

Uma palavra amiga, um prato de comida, um garrafão d'água, os desabrigados de Mariana, o cara que dorme em baixo da laje da mercearia, o amigo que acordou pra baixo hoje, podemos transformar o mundo se espalharmos boas energias por ai, se acalentarmos aqueles que precisam de um pouco de amor, de um pouco de atenção. Amor faz bem pro corpo e pra alma.

bonne semaine, bonne chance

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

[Cinema] Cores & Botas | O Dilema dos Cachos

Alguns preconceitos estão tão velados no nosso dia-a-dia que muitas vezes nem percebemos o quanto eles são nocivos, escutamos, aceitamos, engolimos e só depois do mal feito que percebemos o que de fato aconteceu. Eu sempre fui do time das cacheadas, AMO meu cabelo e nunca tive vontade de alisar, mas vez ou outra sempre aparece alguém com "Mas você não vai alisar? Você deveria alisar!", ou até mesmo ele (o cabelo) sendo decisivo em momentos profissionais "mas antes você deveria fazer uma escova, as meninas te ajudam". UÉ cabelo cacheado é tão feio assim?

Depois de um tempo você aprende a parar de questionar o porque o seu cabelo incomoda tanto os outros e passa a valoriza-lo do jeitinho que ele é. Você para de perder tanto tempo buscando formas de deixa-lo invisível ao mundo, prendendo, amarrando, quilos de creme, e começa a se preocupar com a melhor forma de deixa-lo de bem com a vida, hidratando, mudando de cor, inovando. Depois que entendi e absorvi que a opinião alheia tava acabando com o meu cabelo, decidi assumir e cuidar dos cachos e a qualidade dos fios mudou 100%, hoje esses achismos entram por um ouvido e sai pelo outro, afinal: Eu não preciso do seu alisamento, da sua chapinha, e muito menos do seu emprego. 

Hoje é o Dia Nacional da Consciência Negra e eu vim apresentar a Joana para vocês, uma menina que sonha em ser Paquita da Xuxa, desejo comum da década de 80, ela passava o dia ensaiando na frente da TV, tinha todas as roupas, gravava os programas, ensinava para suas amigas a coreografia, mas ela não tinha se alertado para um detalhe: ela não era branca, nem loira. O que fazer quando se tem o sonho, o talento, mas não tem o padrão? Continuar lutando? Ou mudar de sonho? 

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

[Livro] Os Meninos da Biblioteca - João Luiz Marques

Os meninos da biblioteca

Um personagem de blog, que tem um blog, mas que está agora dentro de outro blog, falando sobre personagens de livros, dentro de um livro, que conversa com personagens de outros livros, sobre o livro que o personagem do blog se transformou em personagem do livro. Entendeu? Tive o prazer de participar de mais um Book Tour organizado pela Kris do blog Conversas de Alcova em parceria com a Editora Biruta, dessa vez o escolhido foi Os Meninos da Biblioteca, de João Luiz Marques.

Heitor, o menino leitor, é personagem do blog Le-Heitor, mas na verdade ele queria ser bem mais que isso, ele queria ser lembrado por todos, tipo a Emília de Monteiro Lobato, então ele tinha que se tornar um personagem de livro, mas ele não fazia a minima ideia que história ele ia contar, então foi buscar inspiração onde todos os personagens se reúnem, a biblioteca. 

os meninos da biblioteca2

Imerso nas lembranças de outros livros, entre uma folheada e outra, Heitor, o menino leitor, recebe diversas visitas, os personagens consagrados da literatura brasileira queriam ajudar na missão de transforma-lo em personagem de livro. Ali, naquele exato momento, uma grande luta estava sendo armada, de um lado o prefeito querendo destruir todo o quarteirão, o que incluía a Biblioteca Anne Frank, do outro os moradores tentando salvar aquele espaço que é muito querido por todos.

os meninos da biblioteca3

A primeira luta ninguém esquece, Heitor, o menino leitor, os personagens e os moradores do bairro começaram a traçar um plano para impedir a destruição do quarteirão, ia ter debate cheio de emoções, depoimentos famosos (participação da atriz Eva Wilma), argumentos, perguntas e um arsenal poderoso, com direito a estilingue e bolo gigante. O plano estava feito e o Heitor, o menino leitor, finalmente tinha encontrado a sua inspiração para um livro épico.

os meninos da biblioteca5

O livro não me agradou, fato! Achei bobinho, tinha tudo para ser uma grande história, mas não foi, faltou aquele tempero, a grande sensação, o NOSSSAAAA, QUE LEGAL!, mas não teve. Mas Neyara é um livro infantojuvenil você queria uma história complexa? Não, só queria ter me identificado com algum personagem, ou pelo menos com o Heitor, o menino leitor, mas não teve amor envolvido na leitura.

os meninos da biblioteca4

E foi nos últimos minutinhos que a história ganhou um charminho, nas últimas páginas tinha uma matéria de jornal contando o que aconteceu de fato, o prefeito de São Paulo realmente queria demolir a biblioteca e o bairro se uniu para que o projeto fosse vetado. QUE SENSACIONAL! Como não amar essa população linda que se uniu para defender a biblioteca do bairro?! Como não sentir vontade de ir para as trincheiras e jogar bolo na cabeça do prefeito?! 

O trabalho editorial está fantástico, além das cores que deixa o livro bem lúdico, as páginas estão cheias de detalhes e ilustrações. A leitura é bem fluida, apesar dos personagens insossos, a história em si é bem interessante e a maneira que o autor narra faz com que o leitor fique curioso para saber o que vai acontecer, apesar que as vezes se torna um pouco cansativo a falta de ação. Gente to chata, to velha, quero ser personagem de livro, vlw, flw!

terça-feira, 10 de novembro de 2015

[Divulgação] Lançamentos da Editora HarperCollins Brasil

Talvez muitos não conheçam a HarperCollins Brasil por HarperCollins Brasil, mas com certeza conhece através dos livros religiosos da Thomas Nelson Brasil, ou através das ficções e capas sedutoras da Harlequin, ou dos títulos selecionados da Nova Fronteira e da Agir. A HarperCollins Brasil é uma misturinha do Grupo Ediouro e a HarperCollins Publishers que promete trazer muitos lançamentos que vai deixar qualquer um DES-MAI-A-DO!

Rotina & Rabisco - Bruna Vettori
Este não é um livro qualquer, é um espaço de memórias e sonhos, um mundo de possibilidades. Aqui você vai se encontrar em páginas repletas de histórias, ilustradas por mim e feitas para você. Este é um livro sobre todos nós e sobre o jeitinho com que levamos a nossa rotina. O Rotina & Rabisco é um livro para inspirar, sonhar, fazer acontecer. Feito para gente sensível, que ri sem motivo e gosta de ver o lado bom das coisas. Estamos felizes de te ver por aqui! Então entra e fica à vontade, que a vida é toda nossa. - Editora Agir Now.



Amor à Segunda Vista - Mhairi Mcfarlane
Nas páginas de Amor à Segunda Vista está a trajetória de Anna Alessi. Aos 30 anos e com um emprego que ama, Anna se considera feliz apesar de uma vida amorosa tragicômica. As coisas, porém, nem sempre foram assim. No colégio, Anna era conhecida como Aureliana e sofria bullying por ser gordinha e não ter amigos. Certa vez, no meio de uma apresentação musical, ela foi alvo de uma pegadinha tão cruel que jamais conseguiu esquecer a humilhação. Então, quando James Fraser, o garoto responsável pelo momento mais traumatizante da adolescência de Anna aparece de surpresa na sua vida, tudo vira de cabeça para baixo. James parece diferente, mas será que as pessoas realmente podem mudar? 
Skoob |

Amaury Junior, A Vida é Uma Festa - Bruno Meier
Há 35 anos, Amaury Junior criava o colunismo social eletrônico, formato campeão na televisão brasileira, que inspirou centenas de apresentadores regionais pelo país e o mantém no ar até hoje. Nas festas mais luxuosas, nos eventos mais sofisticados ou nas viagens para endereços pouco frequentados, Amaury é a janela para um mundo pouco acessível a milhões de espectadores. Inúmeras celebridades brasileiras e internacionais já foram entrevistadas ao menos uma vez por Amaury: de presidentes da república aos maiores nomes do empresariado, esportistas, cantores, atores e artistas.
A vida é uma festa apresenta pela primeira vez o que Amaury Junior viu, ouviu e viveu nos últimos 35 anos. Casos da noite, da televisão, dos grandes nomes que já passaram por seu programa. Também conta como um rapaz de classe média do interior paulista se transformou em um dos mais populares e longevos apresentadores da TV brasileira. A vida é uma festa para Amaury. Agora é hora de saber o que acontece nela. - Editora HarperCollins

Skoob | 

A Filha - Jane Shemilt
O pesadelo de toda mãe ganha vida em A Filha quando Naomi, a caçula de três adolescentes, não volta para casa após a apresentação de uma peça escolar. Mas, o que parecia ser um caso padrão de sequestro logo se transforma em algo muito mais complexo e misterioso. O desespero leva a mãe, Jennifer Malcolm, a uma busca desenfreada e a qualquer custo para descobrir onde está sua filha. Porém, perguntas indesejadas levantam dúvidas e ameaçam revelar segredos que deveriam ter permanecido no esquecimento.  - Editora HarperCollins

Skoob | Ediouro |

bonne nuit, bonne chance

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

[Inspiração] Bag End de Nathanna Èrica - O Senhor dos Anéis

Passeando por alguns sites, encontrei o trabalho incrível da paulista Nathanna Érica, completamente apaixonada pelas obras de J. R. R. Tolkien ela pensou em uma maneira de materializar esse amor, tornar algum elemento da Terra-Média em realidade, seja uma simples luminária, ou a famosa porta da maçaneta dourada do Bag End, mas a artista não parou por ai, se temos porta, então vamos ter o "buraco no chão" quase completo. Depois de um ano e quatro meses com a ajuda de sua mãe, a Bag End foi concluída com 6 cômodos devidamente decorados baseados na descrição dos livros e na imaginação da artista, é claro. Então vamos conferir o resultado dessa jornada?


No site da autora tem mais fotos mostrando todos os detalhes de cada cômodo, eu que não sou fã das obras de J. R. R. Tolkien fiquei apaixonada pelo resultado do trabalho, imagina quem é fã e relembrou diversas passagens dos livros. A Nathanna se inspirou no trabalho da Maddie Chambers que desenvolveu um trabalho semelhante para um curso de jogos, a ideia inicial era só fazer a colina com espumas, mas porque se deter ao básico se podia ir além? Confira o trabalho de Maddie AQUI.