quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

[Música] Os melhores CD's Nacionais de 2014

Ê mundão... 2014 indo embora e deixando uma pá de coisa boa na música nacional e como aqui só apareço pra falar disso, nada mais justo que listar meu top 5 de CDs nacionais.


5 - Tonto - Aliança Hostil
Tonto é nada mais, nada menos que a Violins mas sem a guitarra, com um outro baterista, mas mantendo a bela sonoridade. Letras, melodias, tudo lindo de ouvir.

Destaque para a faixa 6, Comício. É de arrepiar.



4 - Tom Zé - Vira lata na via láctea
Quem mais iria colocar no mesmo refrão calcinha, galope, laptop, ipad e ipod, ser perdoado pelo Papa Francisco, convidar uma pá de gente do naipe de Caetano e Milton e fazer mais um discaço? Pois é, esse é o Tom Zé.


3 - Forfun - Nu
Forfun é uma das minha bandas favoritas e mais uma que acompanho desde o surgimento e desde sempre nunca me decepcionaram em nenhum CD. E quem mais vindo do Hardcore iria defender o baile funk? CD bom, bom meeeesmo. E destaque maior pra Mariá, viajo nessa música e crio inúmeros roteiros pro clip dela.



2 - Criolo - Convoque seu Buda
Desde Nó na Orelha, Criolo é a realidade da nova música brasileira. Continuando a beleza do primeiro, esse CD entrará na lista de melhores CDs da década, do século, de tudo.


1- Menores Atos - Animalia
Post-hardcore, rock alternativo, emo e hardcore, tudo junto e misturado nessa belezura de CD que desde o lançamento não sai da minha playlist. É pra ser ouvido várias e várias vezes sem risco de enjoar.

E como a minha amada terra alencarina tem a mania de ter bons artistas brotando da terra, dois destaques esse ano na música foram o CD de lançamento do Jonnata Doll e os garotos solventes, considerado até como discípulo de Iggy pop e o grande destaque ficou com o CD de estreia do Daniel Groove chamado Giramundo. Um belo CD de MPB, pop, suingue e ganhador do prêmio dinamite como melhor CD de MPB 2014. Não tá fraco heim. Hahaha

Enfim galera. Ano que vem aparecerei de vez em quando por aqui e já deixo um bom fim de ano e um começo de 2015 regado de paz, amor, paciência e muita música.

Abraços.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

[Livro] Perfume de Hotel: Chile - Carla Pachêco

Perfume de Hotel

Aproveitei o feriado de natal para me deliciar com a viagem de Carla Pachêco ao Chile, seu segundo livro relata os detalhes de sua ida aos Andes, um sonho que era pra ter sido realizado na época de sua lua de mel, mas que precisou ser adiado devido uma oportunidade imperdível de conquistar a casa própria.

Assim como na primeira vez (Perfume de Hotel: Nova York - Resenha), o "cunhado" apareceu com a ideia de viajarem, mas agora o destino seria o Chile, uma aventura que duraria 7 dias e seria feita por 4 casais. Tudo já estava planejado e combinado, só faltava Carla e o marido aceitarem a proposta, eles não pensaram duas vezes e claro que embarcariam nessa também.

O voo já foi bastante emocionante, Carla e o marido (os dois são médicos, ela trabalha na parte de terapia intensiva, e ele cardiologista) tiveram que fazer um atendimento as pressas dentro do avião, uma passageira tinha se engasgado com um chiclete na boca por enquanto dormia, aquela hora que lembramos dos conselhos de nossas mães "menina não dorme com bombom na boca que você vai se engasgar!", haha.

Perfume de Hotel5
O encanto, os sabores e a sedução dos perfumes.
Perfume de Hotel3
Perfume de Hotel chegou carinhosamente embalado

Todos em terras chilenas é hora de visitar os Andes, conhecer as vinícolas, as histórias de Pablo Neruda, os pratos, as danças, a cultura local, se deliciar com a paisagem... ah as paisagens! A viagem foi bem corrida, mas bastante proveitosa, não descansaram um só minuto, mas aproveitaram ao máximo, e cada segundo valeu muito a pena.

Nesse segundo livro é notável o amadurecimento da escrita de Carla, a narrativa é mais continua, as descrições são melhores construídas, e a transição de uma passagem para outra é mais suave. Em Perfume de Hotel: Nova York a autora acabava pecando devido a emoção e as lembranças estarem acima da razão utilizada para escrever, já em Perfume de Hotel: Chile, você nota essa emoção mais contida, mais "racional", porém a sua narrativa continua tão contagiante quanto o primeiro.

Perfume de Hotel4
Perfume de Hotel2
As últimas páginas são dedicadas as fotos da viagem, dessa vez tem fotos da Carla e do marido :D

Por enquanto me deliciava com as aventuras de Carla pelo Chile, lembrei de quando fui para Argentina, eu tinha apenas 5 dias para me apaixonar por aquele lugar que eu tinha feito tantos planos antes de viajar, e foi isso que eu fiz, as vezes não dava tempo nem de almoçar, mas quem se importava, tudo era tão magnífico que a fome ficava para depois.

E claro, é inevitável falar sobre o Chile e não falar sobre vinhos, e eu não poderia deixar de associar as muitas visitas da Carla as vinícolas com o meu trabalho na Adega Free, cada história que ela relatava como a lenda do Casillero del Diablo, ou as curiosidades sobre o Coyam eu lembrava de quando descobri essas histórias, ou alguma curiosidade relacionada aos clientes e aos vinhos citados. Alias, muitos adjetivos que ela utilizou para descrever a viagem como um todo, são os mesmos que utilizamos para descrever os vinhos, e isso deixou uma magia muito especial em todo o livro.

Perfume de Hotel6
Perfume de Hotel7
Detalhe do carimbo do Chile com a data da viagem.

Acho que o grande "barato" dos livros da Carla são essas associações que fazemos com as nossas vidas, eu nunca fui ao Chile, mas a viagem dela me trouxe muitas recordações, seja as músicas que ela lembrou, os filmes que ela citou, as brincadeiras, enfim... é algo tão próximo e tão gostoso de ler que te deixa com um gostinho de quero mais, e creio que ela também está louca para escrever o Perfume de Hotel 3, 4, 5... alias qual o seu próximo destino?

Carla Pachêco é carioca, médica, turista e escritora, mora em Maceió desde os 15 anos e começou a escrever a série Perfume de Hotel após sua viagem para Nova York, local onde foi um divisor de águas em sua vida. Obrigada pela oportunidade de sentir o prazer desse perfume e pelo carinho de sempre.


Mais Informações:
- Compre na Livraria Cultura: AQUI.

domingo, 21 de dezembro de 2014

[Evento] XI Bienal Internacional do Livro do Ceará


No início do mês, entre os dias 6 e 14 de dezembro, aconteceu a XI Bienal Internacional do Livro do Ceará, evento que trouxe muita expectativa ao público, principalmente devido a incerteza se ele realmente aconteceria ou não. Depois de muitos boatos e bafafás a Bienal finalmente foi confirmado, a programação se resumia aos stands e apresentações relacionadas a literatura fantástica, cordel e literatura infantil, o público que buscava outra coisa ficou sem muitas opções e novidades.


Tivemos a participação de alguns autores de peso como a Paula PimentaThalita Rebouças, Raphael Draccon, Carolina Munhoz, entre outros, mas as atrações não conseguiram trazer nem metade do público que era esperado. A comunicação da Bienal foi bastante falha, alguns nomes passaram desapercebidos em uma programação que foi divulgada em cima da hora, fazendo com que as visitas escolares e outras manifestações ficassem inviáveis devido a falta de tempo.

Decepcionada com a programação, escolhi apenas dois dias para percorrer os stands. O primeiro foi dia 8, segunda-feira, encontrei uma Bienal vazia e com os livros sendo vendidos a preço de capa. Cartazes anunciando promoções estavam em todos os lados, mas quando íamos conferir o preço estava pela "metade do dobro". Alguns stands estavam vendendo livros por R$10,00, mas eram clássicos e livros desconhecidos. Outros stands vendiam revistas velhas, HQ's do Mickey e Cia, palavras cruzadas e almanaques esotéricos. Concluindo: Voltei para casa com milhares de encartes da Câmara dos Deputados, Senac, e 2 lançamentos da Editora Intelitera.

dia8

Depois de alguns boatos que ia ter uma verdadeira queima de estoque no último dia, resolvi arriscar e fui no domingo, dia 14, conferir as tais promoções. Os stands que estavam por R$10,00 colocaram alguns livros por R$5,00 e eu consegui encontrar itens interessantes, como o Nelson Rodrigues em HQ. Os stands de livros espiritas estavam distribuindo alguns romances e o evangelho. O stande da Novo Século estava com muitos descontos, de fato descontos. O stand do Senac estava com 50% de desconto, valia muito a pena adquirir alguns livros por lá. E os outros stands com os tais livros da moda continuavam tentando vende-los a preço de capa, ou até mais caros. Concluindo: No último dia consegui de fato encontrar bons livros com bons descontos, a variedade tinha aumentado e o público finalmente tinha crescido, mas já era o último dia.

dia2
dia3

No geral a Bienal foi bastante fraca, tentaram colocar a culpa nas eleições, mas todo ano de eleição tem Bienal, e nem por isso as outras fracassaram. Disseram que estava tudo sob controle e que ia ser a melhor Bienal já vista, na segunda-feira pós-bienal saiu uma matéria gigante no jornal relatando o fracasso que tinha sido. Era notável que a falta de planejamento existia, tudo foi confirmado e divulgado em cima da hora, tudo foi feito nas coxas, e o pior, o público percebia isso, as inúmeras desculpas usadas pela organização não justifica tamanha falta de preparo.

Devo dizer que a Bienal foi uma decepção, principalmente para quem acompanha esse mundo literário e sabe que Bienal não se resume a isso, que sai mais barato comprar livros na internet com frete absurdo do que nos stands com preços superfaturados, que o mundo dos leitores não é apenas o gênero da modinha, que a Bienal é um evento deveria tentar atrair novos leitores, e não afastar os poucos que já temos.

Tudo na vida tem seu lado positivo, então fiquei muito feliz em ver a Novo Século trazendo diversos autores para Fortaleza, fiquei feliz em ver diversos livros de amigos sendo mais procurados do água no deserto, fiquei muito feliz em ver alguns títulos esgotados. E pra finalizar, fiquei muito feliz que o sorvete que estava sendo vendido por lá estava com preço de tabela, e que estava ótimo.

Bienal até 2016! Espero que você surpreenda!

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

[Evento] Food Park Fortaleza - Lá Fora


Nesse fim de semana Fortaleza ganhou mais um evento gastronômico para a alegria dos bons de garfo, o Food Park chegou com a proposta de oferecer lanches rápidos, música de qualidade e um pouco de natureza, tudo preparado em um espaço ao ar livre, onde as pessoas poderiam curtir um belo som instrumental, por enquanto degustavam guloseimas vendidas em Kombis estacionadas por ali. Sensacional, né?!

A temática do evento era no mínimo curiosa, a figura da Kombi e o clima de "picnic" foi bastante trabalhado em toda a divulgação, a ideia de algo rústico ao ar livre, próximo a natureza, cenário que muitas vezes se vê em filmes de adolescente, causou um verdadeiro burburinho na cidade, tanto que a página oficial do evento recebeu quase 3.000 curtidas em poucos dias.


Quando divulgaram a lista dos expositores deu inicio aos planos do que se devia comer primeiro e com quem iriamos dividir os pratos, artimanhas para conseguir aproveitar de tudo, o sanduíche de porco, o churros gourmet, o hot dog francês, o pudim com sorvete, o dindim alcoólico, os pratos variavam entre R$5,00 a R$30,00. No palco o destaque era a dupla do Sax in the Beats, famosa nas ruas paulistas por tocarem fantasiados com a cabeça de um cavalo e de um panda.


O único problema do evento é que os organizadores subestimaram o público, acharam que a ideia não ia fazer sucesso e que ia da dois gatos pingados, resultado: filas gigantescas, algumas barraquinhas já estavam sem comida com menos de 2h de evento, lotação, e o cheiro insuportável por causa do esgoto que passava próximo. No geral foi bastante frustrante, esperava algo sensacional e só ficou na vontade.


O lado bom de tudo isso é que o evento virou mensal, o sucesso foi tamanho que os organizadores tomaram folego para repetir a dose mais vezes, espero só que agora com um planejamento mais eficiente e que finalmente a ideia inicial seja colocada em prática. Quem ficou com vontade de participar do Food Park? o/

Mais Informações e Fotos:

domingo, 16 de novembro de 2014

[Música] Ponto.CE - Mukeka di rato, SuperCombo e Gram


Fala galera que curte boa musica. Sou eu novamente, FlávioFilho e como um pedido do meu amor é uma ordem, cá estou pra resenhar do meu jeito como foi as noites de shows do Ponto Ce que rolou fim semana passado (7 e 8/11).

Fiquei de resenhar os shows que mais gostei e que assisti pela primeira vez como os do Mukeka di rato, SuperCombo e Gram e sem esquecer o do Matanza que foi o quinto show que vi da banda e se tivesse todo fim de semana, estaria lá machucando dedos e ombros. Mas sobre os shows, vamos lá... 

Na noite de sexta dia 7, os capixabas do Mukeka di rato fizeram valer a pena a ausência deles pela terrinha de uns 7 anos. Com um set rápido e cheia de clássicos como minha escolinha, new wave índio, mickey e cachaça, a banda fez gente quase quebrar dedos e ombros (no caso eu, hahaha ;D).


Fechando a noite de sexta teve Matanza e toda a sua agressividade. Foi porradaria do começo ao fim, assim como foi os outros 4 shows que fui da banda. Também com um set de clássicos como Meio psicopata, Mesa de saloon, Rio de whisky e outras mais cantadas a todos pulmões, suor, chutes e socos.

Já a noite de sábado foi mais tranquila, fresca, virando uma boa pedida pra um programa a dois.

No palco a Supercombo. Banda de SP que faz um rock fofinho, agradavel de escutar. Ainda tento procurar o que me fez não ficar tão fã da banda e assim, não ligando para o show deles, mas percebi que eles tem um bom público aqui pela cidade e logo logo estarão fazendo outro show por aqui.

E por último e enfim eu vi um show da Gram, banda essa que acompanho desde o começo, fiquei triste com o fim e dei pulos de alegria com a notícia da volta e do show aqui. Show muuuuito bom, só não foi perfeito pela falta de tempo e de algumas músicas que amo de paixão, mas o set com toda luz, moonshine, condição, faça alguma coisa e a tão cantada você pode ir na janela (famosa música do gatinho), foi de graaaaande agrado pra esse fã que vós escreve.

Onde está o Wally? Haha
Ficarei por aqui e voltarei logo com mais e mais dos shows da cidade. 

Té mais ;)

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

[Livro] Golfinhos e Tubarões: O outro mundo - Tais Cortez

IMG_8644

É a história de uma criança que perdeu seus pais de forma trágica, logo após o incidente, ela foi enviada para longe de sua terra natal evitando o contato com suas origens. Ela sempre se sentiu deslocada nesse novo mundo, seus pais adotivos não lhe deram amor, apenas cobravam um comportamento exemplar, mas na medida que ela foi crescendo coisas estranhas foram acontecendo, seus poderes foram aparecendo e tudo passou a ser assustador. Pessoas estranhas apareceram e convidaram essa criança, que agora era uma adolescente, a acompanha-los até uma escola onde ela poderia treinar e entender todos os seus poderes, lá ela descobriu que o mundo é bem maior do que ela imaginava, e que o inimigo só estava adormecido. Não estamos falando de Harry Potter.

A história de uma humana que se apaixona por um vampiro, mas o romance não era aconselhado, pois ele tinha um instinto assassino e poderia mata-la a qualquer instante. Porém ela era imprudente e acreditava que tudo poderia dar certo, mesmo que fosse necessário arriscar a própria vida para lutar por aquele amor. Ele lutava contra o seu instinto assassino, tentava se manter o mais distante possível para protege-la, mas era algo quase impossível, pois ela sempre estava se metendo em encrenca, e ele tinha que protege-la e evitar qualquer acidente. Não estamos falando de Crepúsculo

Golfinhos e Tubarões traz a história de Victória, uma garota que foi adotada por Ana e Greg, um casal bem sucedido que precisava manter a imagem de família feliz, mesmo sem amor, era necessário manter o status. Vic sempre se sentia estranha, parecia que aquele mundo não era o dela, sentia que algo não se encaixava. Aos poucos seus poderes começaram a aparecer, mas ela não tinha o controle deles, até que em um momento de raiva provocou um acidente envolvendo os seus pais adotivos.

Ana e Greg estavam apavorados com as mudanças de Vic, não sabiam o que fazer ou como agir, mas a solução logo apareceu, Lisa e Victor queriam leva-la para uma escola em que pessoas iguais a ela assistiam aulas onde compreendiam melhor as suas habilidades especiais e aprendiam a ter controle sobre elas e assim usarem a seu favor. Apesar de no inicio estranhar aquele novo ambiente, Vic logo fez amigos e descobriu que era mais forte do que imaginava, finalmente ela tinha encontrado o seu mundo.

IMG_8638

Era inevitável questionar o que tinha acontecido em seu passado, mas ninguém queria contar a verdade, todos queriam poupá-la da verdade. Alex parecia que escondia algo de sua história, tanto da dela como da dele, quanto mais ela se aproximava dele, mais ele fugia e dava respostas evasivas. Ele era um meio-vampiro que estudava na mesma sala que ela, e desde o primeiro momento ela tinha se apaixonado por ele, mas ele tinha se tornado uma grande incógnita em sua vida, um perigo declarado.

A história vai se desenrolando na medida que Victória descobre sobre o seu passado, a verdade sobre a morte de seus pais, suas habilidades raras e a aproximação de Alex. A comparação com Harry Potter e Crepúsculo é inevitável, parece uma colagem de cenas dessas duas narrativas com algumas modificações, o final passa a ser previsível devido essa semelhança, é fácil imaginar os próximos passos dos personagens, pois a linha de raciocínio é a mesma. Confesso que essa semelhança me incomodou, fiquei esperando o momento em que Golfinhos e Tubarões ia se distanciar das histórias originais e mostrar o seu próprio enredo, seu próprio dilema.

IMG_8662

No geral a leitura é bem agradável, a linguagem é de fácil compreensão, a escrita é bem gostosa fazendo com que o leitor se envolva de verdade, entre naquele mundo de vampiros e humanos super-poderosos facilmente. O mundo em que a autora criou foi bem construído, com personagens cativantes, e que deixa qualquer um ansiando para acordar com super-poderes e ir ter algumas aulas com Victor, o professor linha dura, ou Hugo, o professor mais interessante, ou Lisa, uma mãezona para todos, até mesmo a Dina, a chata sem resposta, ou até mesmo andar no avião de Heitor, haha.

A Victória é bem lenta para entender o que está acontecendo, muita coisa que acontece é de fácil compreensão, mas parece que ela sempre quer que alguém diga o obvio com todas as letras. Outra coisa, terminei a leitura sem entender que idade ela tinha, primeiro foi dito 16 anos, depois 18 anos, depois ela passou 18 anos na casa de Ana e Greg, e ela chegou lá com 5 anos, então ela tem 23 anos, fiquei na dúvida.

IMG_8672

Alex é tipo divo, você suspira sempre que Vic descreve seus lábios vermelhos, sua pela branquinha, seus cabelos negros e seus olhos azuis, ele é de tirar o fôlego, mas é tipo de vampiro que não curte sangue, logo ele cai na escala de personagens pegáveis. Ponto alto do livro é a turma de amigos da Vic, amei a escolha dos personagens, a personalidade de cada um, as conversas são sempre divertidas, e claro, sempre bate aquela invejinha quando rola a reunião das meninas para fofocar no quarto da Vic, e quem não gosta de um clube da luluzinha de madrugada?!

O trabalho editorial do livro está muito bem feito, revisão impecável, escolha da fonte e tamanho da letra perfeito, a capa está linda, só a qualidade do papel que deixa um pouco a desejar. Recomendo muitíssimo a leitura dessa aventura, principalmente para quem quer ter um pouco de nostalgia. 

IMG_8631

Tais Cortez é de Campinas, interior de São Paulo, formada em relações internacionais e economia. Golfinhos e Tubarões é o seu primeiro livro e foi lançado em agosto de 2013 pela Chiado Editora. Seu segundo livro é o O último homem do mundo e já faz um grande sucesso na Amazon. Obrigada pela oportunidade de conhecer o outro mundo!

Mais Informações: 

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

[Inspiração] Fazendo o Impossível - Ilustrações GRAACC

E se o impossível virasse realidade? Essa foi a proposta do GRAACC, Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, fazer com que as cenas imaginadas pelos pacientes atendidos pelo projeto se tornassem reais. Foram convidados 50 ilustradores para dar vida ao que foi imaginado por 50 pacientes. Além de trazer um momento lúdico para as crianças com a presença dos artistas, a campanha arrecadou R$11.551 de doações para melhoria do Hospital do GRAACC através do Catarse, mas, quem ainda quiser ajudar, algumas ilustras ainda estão disponíveis no UrbanArts por apenas R$69,00 cada.

"Árvore mágica de ovos tagarelas e expressivos" - Ilustrador: Eduardo Vieira.

“Pirata de tapa-olho amarelo, barba de folhas e um bicho estranho no chapéu comendo um pé de galinha e tomando um copo de água suja.” - Ilustrador: Caio Boracini.
“Pássaro futurista carregando um elefante ancião que segura uma flor na tromba” - Ilustrador: Fabio Coala.
"Menina numa casa sobre as nuvens com seres marinhos alados ao redor" - Ilustrador: Nasty Alencar

Mais Informações:
- Facebook: https://www.facebook.com/FazendooImpossivel
- UrbanArts: https://urbanarts.com.br/curador/fazendo-o-impossivel-graac/#1

Respire, inspire-se, doe.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

[Livro] Batendo à Porta do Céu - Jordi Sierra i Fabra

IMG_8495

A história de Silvia podia ser real, podia ser atual, podia se passar na África, podia ser sobre o Ebola, podia ser sobre tantos lugares, tantas doenças, tantas carências. Talvez esse seja o motivo do livro Batendo à Porta do Céu comover tanto os seus leitores, sentimos o sofrimento de cada personagem, de cada pedido de socorro, vibramos com cada paciente salvo, porque lá não é lugar de perder tempo chorando os mortos, é terra de tentar salvar os que ainda estão vivos.

RHT - Rural Hospital Trust é um hospital precário de Mysore, sul da Índia, que atende a população mais carente, mantido por doações e ajuda de voluntários, sem material necessário para os procedimentos mais básicos, o RHT vira uma fábrica de salvar vidas, todos tem urgência, cada minuto perdido é uma vida desperdiçada.

IMG_8523
IMG_8520

Silvia é uma das voluntárias, espanhola, filha de médicos famosos, ela tenta provar para si que é bem mais que uma garota riquinha e mimada que pretende seguir o caminho dos pais. Ela ama a medicina, sabe que nasceu para salvar vidas, mas todos só conseguem enxergar a garota bonita que ela é. Ajudar no RHT é também uma forma de se ajudar, provar para si que ela é bem maior do que os outros dizem, que ela pode e é capaz de fazer a diferença, mesmo que ninguém apoie ela.

Elisabet Roca e Lorenzo Giner são os médicos responsáveis pelo centro, chegaram lá como voluntários, mas quando as suas vidas deram uma balançada, foi lá que eles encontraram o refúgio. A população respeita e admira o trabalho deles, são considerados uns deuses, sabem que nas mãos deles mora a esperança da salvação.

IMG_8496

Leonardo também é voluntário e cuida da parte de oftalmologia, prestes a perder a bolsa de estudos e sofrendo de uma desilusão amorosa, ele fica arredio ao mundo e desconta sua frustração em Silvia. É ele que aponta uma realidade bem chocante daquela região, por falta de higiene as pessoas ficam cegas por causa do acúmulo de bactérias, doenças que poderiam ser facilmente tratadas em um hospital com recursos e equipamentos mínimos, o que não é o caso de RHT.
"As vezes é necessário que algo ou alguém nos lembre das coisas, nós dê um empurrão ou nos faça abrir os olhos." Pág 140
Viji é uma garota indiana sem um olho e manca, dedicada e bastante tagarela, sonha com o dia em que poderá se casar, mas devido a sua deficiência os homens não se interessavam por ela. Na Índia a mulher só é respeitada se casar cedo e tiver muitos filhos, e Viji já era considerada velha com seus 18 anos.


Mahendra é um viúvo de casta superior que viu seus filhos e esposa serem engolidos por um lago, vive aprisionado em sua casa preso as memórias de sua família. Ele virou uma lenda na região, todo mundo tem uma história para contar sobre suas excentricidades.
"Aqui o tempo conta na medida em que sirva para alguma coisa, não pela quantidade." - pág 27
Entender a Índia não é algo que se faz em uma viagem de verão, principalmente com olhares críticos de ocidentais, entender a Índia é bem mais profundo que isso, são séculos de histórias, de cores, de deuses, tradições que vão aos extremos em pequenos detalhes. A Índia deve ser sentida, e não analisada, devemos se entregar a magnitude do lugar, ao seu poder modificador.

IMG_8521


Fica claro que o RHT é uma fábrica de salvar vidas, as salas de operação possuem uma rotatividade gigantesca, o descartado é reaproveitado pois a urgência é enorme, tudo é assustador, a sujeira, a falta de saneamento, a falta de recursos, o descaso, a fome, tudo é muito gritante, a necessidade de atenção que essas pessoas necessitam é imensa, e a nossa incapacidade é proporcional.

Batendo à Porta do Céu é uma história linda e emocionante, ela mexe com o leitor assim como a Índia consegue transformar seu povo, que apesar de tanto sofrimento e angustias, ainda consegue ter uma vida repleta de cores e estamparias. A Editora Biruta fez um trabalho belíssimo, a revisão está impecável, e a diagramação está uma maravilha, cada detalhe, cada cor, cada estampa consegue dar um ar de esperança a leitura. Recomendo com a ressalva que entrou na lista dos meus livros favoritos. *.*

IMG_8517
IMG_8534

Jordi Sierra i Fabra é um dos autores infanto juvenil mais lidos na Espanha e América Latina, com mais de 300 publicações e diversos prêmios, Batendo na Porta do Céu recebeu o Prêmio Edebé de Literatura Juvenil com mérito, honra e tapete vermelho.

Mais Informações:
- Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/373273
- Editora Biruta: http://www.editorabiruta.com.br/livro/batendo-a-porta-do-ceu/
- Livraria Cultura: AQUI

"A Índia é poderosa. Ela muda as pessoas. Dos pés à cabeça."

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

[Inspiração] O Estilo de Mr. Cory's Cookies

Cory Nieves tinha 5 anos quando montou uma barraquinha na porta de casa para vender biscoitos orgânicos e chocolate quente, o dinheiro arrecadado era para ajudar a mãe a comprar um carro, pois o garoto não aguentava mais andar de transporte público. Cinco anos depois, Mr. Cory's Cookies virou um sucesso, além dos biscoitos serem gostosos e saudáveis, o garoto chamava atenção por seu estilo, sempre abusando das cores e acessórios ele virou uma referência de moda. 

É comum ver em seus looks barras levantadas, meias estampadas, blazers, estamparias, camisas de botão, sandálias, cachecóis e óculos coloridos, combinação que só cai bem em quem tem bastante estilo. Hoje Cory vende US$1.000 de biscoito por fim de semana, além de receber convites para trabalhar como ator e modelo.









Respire. Inspire-se!

domingo, 12 de outubro de 2014

[Promoção] A Casa de Chocolate - Francilangela Clarindo



Ler para uma criança faz com que ela crie o desejo pela alfabetização, incentiva-la a ler, faz com que ela desenvolva a sua imaginação e quebre os muros a sua volta para ir além. No Dia das Crianças, o blog tem o prazer de sortear o livro A Casa de Chocolate, da autora Francilangela Clarindo, para incentivar essa nova geração a sempre olhar além dos muros, lutar por seus ideais, e nunca esquecer de sonhar.  



Boa sorte! - Promoção válida até 15/11

domingo, 5 de outubro de 2014

[Promoção] Você quer ser personagem do novo livro do Maurício Gomyde e ainda ganhar um LEV


A Capsula de Banca traz mais uma promoção em parceria com o autor Maurício Gomyde, dessa vez o vencedor irá se tornar um dos personagens de seu novo livro e ainda levará para casa um LEV. Quem nunca sonhou em habitar as páginas de um grande sucesso? Então não perca essa oportunidade!

Regras Obrigatórias:
- Deixar um comentário nesse post com a frase: "Eu quero ser personagem do novo livro do Maurício Gomyde"
- Seguir o autor em uma das redes sociais:
http://www.facebook.com/mauriciogomydeEscritor
http://instagram.com/mauriciogomyde
- Preencher o formulário para confirmar a sua participação.


Regras Amorzinho (não obrigatórias):
- Participar da promoção nos outros 183 blogs, e assim ter mais chances de ganhar - Lista completa AQUI.
- Seguir o blog no GFC e no Facebook:
https://www.facebook.com/capsuladebanca



Boa sorte! - Promoção válida até 02/11

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

[Divulgação] CDG Editora

Gostaria de compartilhar mais uma novidade com vocês, o blog Cápsula de Banca acaba de fechar mais uma parceria de sucesso, dessa vez com a CDG Editora, empresa que nasceu do sonho de incentivar as pequenas mudanças no dia a dia do homem, trazendo benefícios e uma vida bem sucedida a todos. As obras da editora são escolhidas com a intenção de tocar o leitor de alguma maneira, e assim trazer o que há de mais positivo para ele.

A CDG nasceu em Porto Alegre, e a sua existência é justificada pelo obra Mais esperto que o diabo, de Napoleon Hill, livro que apesar de ter sido escrito em 1938, traz um conteúdo bem atual e provocante.  

Mais esperto que o diabo - Napoleon Hill
Escrito em 1938, após uma das maiores crises econômicas, e precedendo a Segunda Guerra Mundial, este livro não somente é uma fonte de inspiração e coragem, mas deve ser considerado um manual para todas aquelas pessoas que desejam ser mais espertas que seus medos, problemas e limitações, pois, como o próprio Hill fala – em toda adversidade existe uma semente de benefício equivalente. Dessa forma, se você deseja ter mais força, coragem e fé em si mesmo, para vencer todas as adversidades que surgirem em seu caminho, este livro será um presente daquele que você deve amar sempre e muito – você mesmo. Quando amamos a nós mesmos e vivemos em paz e harmonia com nossa própria consciência, aí sim encontramos aquele que nos deu o presente da Vida. Sabendo mais sobre o Diabo e suas armadilhas mentais, acabamos nos aproximando mais de Deus.

Mais Informações:
- Site: http://site.cdgeditora.com.br/
- Fanpage: https://www.facebook.com/pages/CDG-Editora/
- Twitter: https://twitter.com/CDGeditora

sábado, 27 de setembro de 2014

[Livro] Perfume de Hotel - Carla Pachêco

IMG_8439

Lugares que eu tenho vontade de conhecer são o México e o Japão, quero respirar a cultura deles, sentir a energia deles, descobrir os segredos do povo deles, quero viver um pouco desses mundos que sempre me fascinaram e que aguçam a minha curiosidade. Um dia realizo meu sonho, mas por enquanto, posso ir conhecendo os outros lugares que separam o Japão do meu Ceará, fazendo uma parada obrigatória no México, até chegar do outro lado do mundo.

Conhecer Nova York sempre foi o sonho da Carla Pachêco, e um convite inesperado de seu cunhado divertidíssimo fez com que tudo vira-se realidade. Alcançar algo tão almejado se torna um divisor de águas em nossas vidas, faz com que se tenha coragem de continuar lutando por outros sonhos, outros desejos, outras ansiedades, colocar em prática o que ficou por tanto tempo esquecido em nossas rotinas.

IMG_8232
Recebi o livro embalado como se fosse um convite para um sonho.
IMG_8470

Perfume de Hotel é um diário de viagem, Carla conta tudo o que aconteceu em sua ida a Nova York, os pontos que conheceu, restaurantes que frequentou, os meios de transporte que usou, lugares que não gostou, e principalmente, ela relata as sensações que a cidade proporcionou, as memórias que resgatou.

Entre um passeio e outro, Carla vai puxando da memória eventos do seu passado, como o momento que conheceu o seu marido, ou uma saia justa que passou na faculdade, fazendo com que cada pedacinho de Nova York ganhe um significado especial. Além disso, ela recorda os diversos filmes que usam a cidade dos letreiros luminosos como cenário, fazendo com que outras histórias também façam parte daquele momento.

IMG_8463
IMG_8474
No final do livro existem uma série de fotos de Nova York tiradas pela autora.

Todas essas cenas que parecem soltas vão sendo costuradas pelas sensações da autora ao andar pela cidade, ou ao recordar de seu passado, ou ao lembrar dos filmes que assistiu, tudo recheado com muita emoção fazendo com que o leitor se transporte para dentro do livro e viaje junto com a autora. Tenho que comentar que uma das coisas mais lindas que achei no livro, foi a forma que ela fala do marido, as páginas parecem transbordar de amor e cumplicidade s2

A leitura é bem leve e divertida, a linguagem é informal, a autora faz uso de gírias e expressões orais, o que da a sensação de que a Carla está sentada do nosso lado, segurando um álbum de fotografias, contando todos os detalhes da viagem, com direito a gritinhos e boas gargalhadas. O trabalho editorial da Chiado Editora também está muito bem feito, a escolha da capa nos remete imediatamente a cidade cosmopolita tão citada nos filmes, e claro, a Chanel

IMG_8466
IMG_8487

O que eu acrescentaria em uma próxima edição são os rodapés nas páginas que possuem frases em inglês, por mais simples que elas sejam, é sempre bom ter a tradução. No inicio do livro acrescentaria um aviso sobre os spoilers dos filmes citados, pelo menos referente ao filme Lembranças, já que é revelado o desfecho do filme. Adicionaria também uma passagem para Nova York para cada leitor que adquirir o livro, haha.

IMG_8456

Carla Pachêco é carioca, médica, turista e escritora, desde os 15 anos mora em Maceió, Perfume de Hotel é seu primeiro livro, mas espero que esse seja só o início de uma coleção sobre diversas cidades pelo mundo. Carla quero agradecer a parceria e o carinho que teve com o blog, você é um amor e merece muito sucesso!

Mais Informações: